Você deve parar de tentar emagrecer. Entenda o motivo!

Se você está experimentando novas dietas malucas e tentando emagrecer, provavelmente está fazendo isso para atender algum padrão de beleza ou norma imposta pela sociedade.

Se o seu objetivo é ficar saudável, no entanto, os especialistas dizem que você pode abandonar agora mesmo a noção de perder peso – é muito melhor se concentrar em nutrição, atividade física e outros comportamentos que trazem bem-estar, como dormir bem.

Em outras palavras, embora perder peso possa ajudar algumas pessoas a ficarem mais saudáveis em algumas situações, não é nem de longe o fator que mais importa no bem-estar geral.

35146ebac1a1f9918705bc8b2dbc90fc

Peso não é tudo, muito pelo contrário

“O excesso de peso e a obesidade são ameaças graves para a saúde. Mas o número na balança é apenas um indicador de bem-estar. Não importa o seu peso, você pode melhorar sua saúde sendo fisicamente ativo, tendo uma dieta saudável e não fumando”, explica Walter Willett, professor de epidemiologia e nutrição na Universidade Harvard (EUA).

Tentar ativamente controlar o peso pode ser uma tática efetiva para algumas pessoas, mas para outras pode ser totalmente destrutivo.

Um estudo de 2005 publicado no American Journal of Clinical Nutrition observou que apenas cerca de 20% das pessoas com sobrepeso são bem-sucedidas na perda de peso a longo prazo.

O que acontece então com todas as outras que tentam, mas não conseguem emagrecer ou engordam tudo de novo?

Problemas e aflições

Muitos indivíduos acabam perpetuamente lutando contra o seu peso, sempre preocupados com dietas e insatisfeitos com seus corpos. Isso pode levar a depressão, e alguns até desenvolvem distúrbios alimentares.

Um dos maiores problemas envolvidos nessa questão é a pressão da nossa sociedade profundamente tendenciosa, na qual a discriminação por peso é a norma.

Embora uma posição “antidieta” seja muitas vezes necessária, uma desvantagem é que, para alguns, significa a rejeição de qualquer conversa sobre saúde, envolvendo peso ou não.

Segundo Rebecca Scritchfield, expert em nutrição e dieta e autora do livro “Body Kindness”, “se expandirmos a visão da saúde além do peso ou da aparência, todos seremos livres para buscar a saúde de nossa maneira individual”.

3091440348-obesidade

O que você realmente deve fazer

Tendo isso em mente, as pessoas deveriam abandonar a perda de peso como objetivo e, ao invés disso, buscar ter comportamentos saudáveis e significativos capazes de lhe trazer bem-estar físico e mental.

Sandra Aamodt, neurocientista e autora de “Why Diets Make Us Fat” (Por que as dietas nos fazem gordos), explica que muitos dos problemas de saúde que associamos à obesidade são realmente uma consequência de não nos exercitarmos o suficiente. “É uma loucura que, como sociedade, escolhemos concentrar-nos na perda de peso em vez de melhorar a aptidão física e a nutrição, que são mais fáceis e importantes”, afirma.

Ela sugere que as pessoas tenham metas concretas e positivas de bem-estar: “Sente-se e faça uma lista das coisas que você gostaria de fazer que você não pode fazer agora – seja andar alguns quarteirões sem faltar o fôlego, carregar seu sobrinho nas costas por alguns minutos ou correr cinco quilômetros. Tenha um objetivo para o qual trabalhar”.

Para Jessamyn Stanley, autora de “Every Body Yoga”, foi a ioga que fez com que ela prestasse atenção em como os alimentos afetavam seu corpo. Ela se sentia mais confortável e mais energizada na prática quando comia bem. É esse tipo de motivação interna e pessoal que pode realmente se manter ao longo do tempo, ao invés de ser torturada por um número na balança.

“As pessoas fazem todas essas mudanças comportamentais e depois desistem porque não perderam peso”, explica Aamodt. “Quando você define a saúde em termos de peso, esse é o risco que você toma”.

Conclusão

Em resumo, em vez de tentar emagrecer, liberte-se dessa pressão externa da sociedade e busque o verdadeiro bem-estar.

Scritchfield sugere que você faça mudanças que importam para você por razões que vão além do peso, como melhor digestão, mais energia, melhores padrões de sono ou uma melhor atitude em relação aos alimentos.

“O fator chave é fazer escolhas que melhor se encaixam para você e te fazem se sentir bem. Confie que você estará com um peso saudável para você”, diz. Você não precisa de uma balança para saber disso.

Compartilhe!

Fonte: Hypescience



Compartilhar no Facebook