Surto de Coronavírus na China: A Culpa pode ser das Cobras!

As infecções virais emergentes - da gripe aviária ao Ebola e às infecções pelo zika - representam grandes ameaças à saúde pública global, e o entendimento de suas origens pode ajudar os investigadores a elaborar estratégias defensivas contra futuros surtos.

Um novo estudo fornece informações importantes sobre as possíveis origens do surto mais recente de pneumonia viral na China, iniciado em meados de dezembro e agora se espalhando para Hong Kong, Cingapura, Tailândia e Japão. Os resultados são publicados on-line no Journal of Medical Virology.

SnakeMeat_AFP11

O estudo observa que os pacientes que foram infectados pelo vírus - que é um tipo de vírus chamado coronavírus e foi nomeado 2019-nCoV pela Organização Mundial de Saúde - foram expostos a animais selvagens em um mercado atacadista, onde frutos do mar, aves, serpentes, morcegos e animais de fazenda foram vendidos.

Ao conduzir uma análise genética detalhada do vírus e compará-lo com as informações genéticas disponíveis sobre vírus diferentes de várias localizações geográficas e espécies hospedeiras, os pesquisadores concluíram que o 2019-nCoV parece ser um vírus formado a partir de uma combinação de um coronavírus encontrado em morcegos e outro coronavírus de origem desconhecida.

00

O vírus resultante desenvolveu uma mistura ou "recombinação" de uma proteína viral que reconhece e se liga aos receptores nas células hospedeiras. Esse reconhecimento é essencial para permitir a entrada de vírus nas células hospedeiras, o que pode levar a infecções e doenças.

Finalmente, a equipe descobriu evidências de que o 2019-nCoV provavelmente residia em cobras antes de ser transmitido aos seres humanos. A recombinação dentro da proteína de ligação ao receptor viral pode ter permitido a transmissão de espécies cruzadas da cobra para os seres humanos.

"Os resultados derivados de nossa análise evolutiva sugerem pela primeira vez que a cobra é o reservatório de animais silvestres mais provável para o 2019-nCoV", escreveram os autores. "Novas informações obtidas de nossa análise evolutiva são altamente significativas para o controle eficaz do surto causado pela pneumonia induzida por 2019-nCoV".

HONGKONGOUTBREAK

Um editorial de acompanhamento observa que, embora o controle final de infecções virais emergentes exija a descoberta e o desenvolvimento de vacinas e/ou medicamentos antivirais eficazes, os medicamentos antivirais atualmente licenciados devem ser testados contra o 2019-nCoV.

Fonte: MedicalXpress



Compartilhar no Facebook