Seu filho faz escândalo na hora de cortar o cabelo? Como agir?

Não há nada de errado em seu filho não gostar de ir ao cabeleireiro. Aliás, é bastante comum que até os 4 anos os pequenos se sintam inseguros na hora de cortar os fios, afinal, o salão é um ambiente novo, barulhento, com tesouras… Mas existem algumas maneiras de driblar o chororô.

2013-03-13t054930z_73528801

A primeira e mais importante delas é substituir a palavra “cortar” por “pentear” ou “embelezar”. Assim, fica mais fácil de a criança entender que, naquela situação, a tesoura não vai machucá-la.

O próximo passo é procurar um profissional especializado e fazer uma visita ao lugar uns dias antes da hora H. Isso serve para que seu filho reconheça o ambiente, já vá se familiarizando com a ideia e entenda aquele local como um espaço agradável e de brincadeira.

beb--cabelos-shutterstock_4323484211

Vale tudo para tentar transformar o momento na experiência mais positiva possível: levar um brinquedo, assistir a um desenho animado, cantar uma música e até sentar no colo da mãe ou do pai, caso o cadeirão do salão não agrade muito. Se não der certo, vale mudar de estratégia e tentar de novo em um outro momento.

E nada de perder a paciência, combinado? Olhe nos olhos do seu filho, segure sua mãozinha e mostre que você está ao lado dele, transmitindo confiança.

Beto Almeida, cabeleireiro do GlitzMania, unidade VillaLobos (SP), e Leila Calegari Huscher, psicóloga do Hospital Pequeno Príncipe (PR)

Fonte: Crescer



Compartilhar no Facebook