"Sal Rosa do Himalaia" não serve para consumo, segundo química. Evite!

No XIII Congresso Internacional de Nutrição Funcional e Esportiva que ocorreu recentemente, foi lançada esta notícia!

Sabe aquele sal rosa do Himalaia que é super caro e todo mundo usa? ELE NÃO SERVE PARA CONSUMO HUMANO!?

Conceição Trucom, que é química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida, em sua apresentação abordou o tema.

organic-himalyan-pink-salt-500x500

Leia abaixo algumas considerações da cientista:

  • Ela avaliou 2 amostras de sal rosa e encontrou em uma delas basicamente gesso, carbonatos, sulfatos (principalmente de ferro) e silicatos (areia).

  • Quanto mais rosa mais resíduo.

  • O sal do Himalaia não contem IODO que é fundamental. Um sal polemineral contém pelo menos 84 tipos de minerais. Isto é ele não é um sal completo.

  • Ele é considerado um sal velho, pobre em nutrientes.

  • O sal rosa do Himalaia NÃO É FALSO. Sua composição é esta mesma: contaminado com sais de ferro, sílica inorgânica (areia ou quartzo que são abrasivos e não é assimiláveis pelo organismo humano) e gesso. Resumo um sal a base de cálcio, inadequado à saúde.

  • O sal rosa não se dissolve em água, mesmo durante várias horas em repouso. Todo o sal deve se dissolver em água. Um sal para consumo humano NÃO PODE, conter material insolúvel.

download--27-

  • Tem um elevado teor de flúor e areia. O EXCESSO de flúor altera o funcionamento da Glândula Pineal ou Epífise, e a areia que afeta o sistema renal de crianças.

  • Por FIM o famoso SAL DO HIMALAIA, na verdade vem do Paquistão. O termo HIMALAIA é usado para dar uma “roupagem” de produto puro = produto mais caro.

A dica é, como Sal é vida, vamos usar o que não seja nocivo para a nossa saúde. Prefira o sal polimineral com o menor refinamento.

Importante ressaltar que mais pesquisas devem ser feitas, mais amostras de vários sais devem ser avaliadas e estudadas. Que possamos explorar mais o tema. Procurem obter mais informações e fica aqui o alerta!

Sal de Portugal ou sal marinho de Mossoró são algumas outras opções. Na dúvida consulte sempre um nutricionista para discutir a melhor opção para você.

Assustado(a)? Eu fiquei!

Mas, lembre-se, você é livre pra tomar suas decisões!

Fonte: ‪Carla Cotta Nutrição‬



Compartilhar no Facebook