Quais são os riscos de contrair doenças ao comer Açaí?

Uma família inteira contraiu a doença de chagas ao consumir açaí na cidade de Labréa, a cerca de 700 km de Manaus, na Amazônia. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, foi a primeira vez que a presença do protozoário Trypanosoma cruzi, causador da doença de chagas, foi confirmada cientificamente na fruta.

Estudos publicados na revista Advances in Food and Nutrition Research mostram que o protozoário é capaz de sobreviver na polpa da fruta tanto em temperatura ambiente como a 4°C, que é a temperatura média de uma geladeira, e até a menos 20°C, no açaí congelado.

acai-barbeiro-1017-1400x800

O açaí é um pequeno fruto roxo originário da região amazônica. É rico em vitaminas B1, B2, C e E, além potássio, ferro, cálcio e fósforo. Também é rico em fibras, que auxiliam no bom funcionamento do intestino. Além disso, praticamente não tem gordura e é considerado uma boa fonte de energia.

A nutricionista Aline Calcing afirma que, devido ao seu alto poder antioxidante, o açaí reduz a produção de radicais livres no organismo, prevenindo doenças crônicas e algumas doenças neurológicas.

Vale lembrar que o açaí é uma fruta calórica. Fornece cerca de 65 Kcal para cada 100 gramas. O número de calorias sobe para 160 Kcal por 100 gramas se acrescentado açúcar ou xarope de glicose.

De acordo com o IBGE, o Pará é o maior produtor de açaí no Brasil e chega a ser responsável por mais de 90% da produção nacional. O que também é alto no estado é o número de pessoas que contraíram a doença de chagas. No ano passado, foram registrados 258 casos da doença. Neste ano, até o momento foram confirmados 14 registros.

20160811092513418382

Cerca de 80% da transmissão da doença é feita por via oral, ou seja, por meio de alimentos contaminados.

A doença de chagas é causada pelo Trypanosoma cruzi e transmitida por um inseto conhecido como barbeiro. Diferentemente de outras doenças, como a dengue e a febre amarela, a de chagas não é transmitida pela picada do mosquito, mas sim por suas fezes. Uma das possibilidades é o barbeiro depositar essas fezes contaminadas em alimentos. Entre os principais sintomas da doença de chagas estão febre, inchaço e problemas cardíacos, que, em estado mais avançado, levam à morte

A contaminação do açaí pelo barbeiro costuma ocorrer no momento em que a fruta fica armazenada em uma espécie de cesto, chamado de paneiro, no Norte do país. Esses cestos costumam ser usados em feiras ou outros espaços de comercialização do açaí. O mosquito é atraído pelo cheiro adocicado da fruta.

acai111

Uma forma de evitar o contágio é a adoção de práticas de higiene logo após a colheita, antes da venda. É preciso lavar bem a fruta ou fazer com que ela passe por um processo de pasteurização - um processo industrial que expõe o produto à alta temperatura, mais de 80 graus, por cerca de um minuto. O congelamento não elimina o parasita.

Quem não abre mão do açaí pode se certificar da qualidade do produto se ele tiver o selo do Ministério da Saúde ou Ministério da Agricultura. Isso garante que a fruta passou pelos processos de higienização.

Compartilhe!

Fonte: R7 Notícias



Compartilhar no Facebook