Pessoas com Fibromialgia apresentam quase 20 tipos diferentes de Bactérias Intestinais!

Pessoas com fibromialgia têm diferentes quantidades de certos tipos de bactérias intestinais do que aqueles sem a doença, de acordo com um novo estudo publicado na revista PAIN. É a primeira vez que as diferenças no microbioma intestinal estão ligadas à doença, e os pesquisadores dizem que seu trabalho pode levar a melhores ferramentas de diagnóstico e opções de tratamento.

gut-bacteria-fibromyalgia-500x400

A fibromialgia é uma das formas mais comuns de dor crônica generalizada, afetando até 4% da população. É caracterizada por dor, exaustão física, problemas de sono e sintomas cognitivos que afetam a qualidade de vida geral de uma pessoa.

A origem e a causa da doença são em grande parte desconhecidas e é difícil de diagnosticar, em alguns casos levando até 5 anos para fazê-lo.

Os pesquisadores testaram 77 mulheres com fibromialgia e 79 participantes do controle de várias maneiras, incluindo a extração de DNA de amostras de fezes.

fibromyalgia-microbiome-neurosciencnews-public

"Descobrimos que a fibromialgia e os sintomas da fibromialgia - dor, fadiga e dificuldades cognitivas - contribuem mais do que qualquer um dos outros fatores para as variações que vemos nos microbiomas das pessoas com a doença", disse o autor do estudo Amir Minerbi em um comunicado.

“Também vimos que a gravidade dos sintomas de um paciente estava diretamente correlacionada com uma presença aumentada ou uma ausência mais pronunciada de certas bactérias - algo que nunca foi relatado antes”.

De um modo geral, as pessoas com fibromialgia e as pessoas sem fibromialgia tinham a mesma população global e diversidade de bactérias no microbioma intestinal, mas seus níveis diferiam.

Ao todo, 19 espécies diferentes de bactérias - incluindo várias que foram ligadas a distúrbios intestinais, artrite inflamatória e respostas inflamatórias - foram encontradas em menor ou maior quantidade nos tratos gastrointestinais dos participantes do estudo com fibromialgia.

fibromyalgia-linked-to-gut-bacteria-for-first-time-321033--1-

Não está claro se as alterações nas bactérias intestinais de uma pessoa são marcadores da doença ou causam isso, mas entender a composição do microbioma intestinal é um passo importante para entender como a doença funciona.

"Usamos uma série de técnicas, incluindo Inteligência Artificial, para confirmar que as mudanças que vimos nos microbiomas de pacientes com fibromialgia não foram causadas por fatores como dieta, medicação, atividade física, idade e assim por diante, que são conhecidos por afetar o microbioma", disse Minerbi.

Atualmente não há teste para fibromialgia e seu diagnóstico é amplamente baseado em sintomas auto-relatados.

Os pesquisadores relatam que seus próximos passos serão determinar se mudanças no microbioma intestinal afetam a dor crônica.

Fonte: IFL Science



Compartilhar no Facebook