Peixe que dá na terra? Peixinho da HORTA: uma planta alimentícia não convencional!

O peixinho, também chamado de peixinho-da-horta, lambarizinho, lambari-de-folha, orelha-de-coelho e orelha-de-lebre, é uma planta alimentícia não convencional (Panc) de nome científico Stachys byzantina, nativa da Turquia, Armênia e Irã. Ele é cultivado principalmente em regiões de clima temperado como planta ornamental e também pode ser encontrado pelos sinônimos de Stachys lanata ou Stachys olympica.

50-650-peixinho

Sendo uma planta herbácea e perene, o peixinho é capaz de crescer até 20 cm de altura, e se desenvolve melhor em climas amenos, que variam entre 5°C e 30C°C. No Brasil, ele cresce mais facilmente na região Sul, Sudeste e Centro-oeste - em solos bem drenados e com matéria orgânica.

O plantio do peixinho se dá por meio da de touceiras, que devem ser plantadas em dias frescos diretamente no local definitivo. Depois de 2 meses e meio, quando a planta atinge entre 8 e 15 cm, pode ser feita a primeira colheita.

O peixinho vai muito bem frito, empanado ou à milanesa.

Mas antes do consumo deve ser muito bem higienizado, pois a característica aveludada de suas folhas faz com que ele prenda algumas impurezas do solo. Depois de lavá-lo, seque para preparar receitas ou guarde em sacos de pano na geladeira.

Benefícios

50-650-peixinho-1

A hortaliça possui teores significativos de minerais, em especial potássio, cálcio e ferro. Além disso, é uma excelente fonte de fibra alimentar, com um teor de até 13% na matéria seca.

Por suas características, o peixinho é considerado planta medicinal Seus óleos essenciais possuem as características de ação microbiana assim como de calmante da tosse.

Um estudo publicado no African Journal of Biotechnology mostrou que o extrato metanólico do peixinho apresenta atividade antioxidante. Os antioxidantes são substâncias capazes de atrasar ou inibir a oxidação das células sadias, protegendo o organismo dos radicais livres.

Os radicais livres (agentes oxidantes) são moléculas que, por não possuírem um número par de elétrons na última camada eletrônica, são altamente instáveis. Estão sempre buscando atingir a estabilidade travando reações químicas de transferência de elétrons (oxi-redução) com células vizinhas. Apesar de fundamentais para a saúde, quando em excesso, os radicais livres passam a oxidar células saudáveis, como proteínas, lipídios e DNA.

O ataque constante leva à peroxidação lipídica (destruição dos ácidos graxos poli-insaturados que compõem as membranas celulares). A intensificação no processo de peroxidação lipídica, por sua vez, está associada ao desenvolvimento de doenças crônicas, como a aterosclerose, a obesidade, o diabetes, a hipertensão, e o desenvolvimento de doenças degenerativas, como o Alzheimer e o Parkison, e alguns tipos de câncer.

A importância dos antioxidantes está justamente no fato de que estes são capazes de regular a quantidade dos radicias livres no organismo.

petiscos1-534f56a0

Nesse sentido, o peixinho pode ser uma alternativa saudável que tem potencial de prevenir os danos oxidativos dos radicais livres.

Outro estudo, publicado pela revista Elsevier, mostrou que as folhas e flores do peixinho têm propriedades que combatem o tumor cerebral (pelo menos em ratos) e o carcinoma no útero humano.

De maneira geral, as Pancs, como peixinho da horta, são alimentos alternativos que são boas fontes de nutrientes e acessíveis, que têm grande potencial no combate à desnutrição da população de baixa renda. Entretanto, vale lembrar que não há um único alimento, sozinho, que seja capaz de combater a fome e a desnutrição. Para isso, é necessário viabilizar o acesso a uma dieta variada, com poucos alimentos processados. Por isso, o peixinho pode ser um dos alimentos que compõem uma dieta saudável.

Veja, a seguir, um vídeo do Canal VegetariRango que ensina como preparar peixinho em sua versão frita em apenas 3 minutos:

Seguem mais 2 receitas, uma bem temperadinha para gostos mais apurados.

Receita 1

Separe um punhado de folhinhas bem escolhidas, bonitas, lavadas e secas e mais os seguintes ingredientes:

  • ½ xícara de farinha de trigo;
  • ½ xícara de água gelada;
  • 1 colher (sopa) de maisena;
  • ¼ de colher (chá) de fermento em pó;
  • 1 pitada de sal;
  • Óleo para fritar.

Como fazer

Misture os ingredientes secos (farinha, maisena, fermento e sal) em uma tigela), junte a água e faça uma massa bem homogênea. Passe as folhinhas por essa massa e frite-as em óleo bem quente até que fiquem crocantes. Polvilhe com sal ao gosto e sirva.

peixinho-de-horta-lambari-receita--500x263

Receita 2

Para preparar 24 folhas de peixinho da horta bem lavadas e secadas empanadas e fritas, com um tempero especial.

Misture os seguintes ingredientes e tempere as folhas escolhidas:

  • suco de um limão
  • 1 colher de sopa de alecrim picado
  • 3 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 1 colher de sopa de manjerona picada
  • sal e pimenta

Prepare a massa para empanar com os seguintes ingredientes abaixo.

  • 1/2 xícara de farinha de trigo
  • 1/4 xícara de água
  • Sal
  • 1 colher de café rasa de Curry

É preciso que a massa seja bem misturada, ficando homogênea e bem líquida. Mergulhe as folhas temperadas e frite-as em óleo bem quente. Sirva rociada com limão.

Bom apetite!!!

Fonte: ECycle



Compartilhar no Facebook