Pedras na Vesícula? NUNCA ignore esses 5 Sintomas!

A vesícula nada mais é do que uma espécie de saco membranoso que tem como função o armazenamento da bile – fluido produzido pelo fígado. Essa ação ocorre através dos canais da bile, mas apenas quando ela é necessária para a digestão, principalmente de gorduras.

No entanto, quando ocorrem alterações em uma ou mais fases da produção da bile, pode haver um excesso e consequentemente sua cristalização, formando-se assim os chamados os "cálculos biliares", também conhecidos como PEDRAS NA VESÍCULA.

ae6eca697999ce8ac95363eccbe555cb

Estes cálculos, que podem existir em dezenas, são resultado de um desequilíbrio na produção de cálcio e os níveis de colesterol no corpo. Entre os fatores de predisposição à formação destas pedras está a idade (40 a 60 anos), sobrepeso ou obesidade, perda rápida de peso, diabetes, hereditariedade, bem como é mais comum em mulheres.

Calculos-biliares

A presença dos cálculos por vezes pode passar despercebida. No entanto, por meio de ultrassonografias é possível receber um diagnóstico. O tratamento, por outro lado, é cirúrgico, por meio de um procedimento chamado colecistectomia. Ele consiste na retirada da vesícula, e não apenas as pedras.

Após a operação, o fígado é que sem encarregará de realizar o trabalho da vesícula, de armazenamento da bile, e na maioria dos casos essa adaptação ocorre de maneira muito rápida.

Quando não há tratamento, uma das complicações possíveis é a saída das pedras para os canais da bile, o que provocará dores intensas, possivelmente infecções como a colangite, pancreatite e icterícia. Em consequência disso, a solução é a retirada completa do canal danificado.

----

Embora os sintomas de cálculo biliar por vezes passem despercebidos, os mais comuns incluem:

1. Dores abdominais

As dores abdominais que são sentidas no lado direito do abdômen, abaixo das costelas e logo após as refeições ocorrem em consequência da cristalização da bile. Elas são chamadas de cólicas biliares e são provocadas pela colecistite, uma inflamação da vesícula geralmente causada pela obstrução de uma ou mais pedras.

2. Diarreia

A bile pode ser considerada um “detergente” natural do organismo, uma vez que ajuda na quebra das gorduras que comemos. No entanto, quando há um acúmulo de pedras na vesícula, a produção e liberação da bile é comprometida. Então, sem essa ajuda na digestão, não há como nosso corpo emulsionar (misturar água em óleo) toda a gordura dos alimentos que comemos. Logo, um dos sintomas que experimentamos é a diarreia.

3. Fezes e urina muito claras

Uma urina quase translúcida e fezes sem muita cor e soltas podem ser sinais de deficiência de bile no organismo, causados por um problema da vesícula biliar.

4. Gases e inchaço

Como os gases são algo muito natural, não podemos simplesmente afirmar que são sintomas de pedra vesícula. Esse sintoma precisa durar pelo menos uma semana ininterrupta. A presença excessiva de gases, eructações (arroto) contínuas e abdômen inchado podem realmente indicar um problema na vesícula biliar.

5. Icterícia

09

Quando a vesícula não consegue mais suportar a bile acumulada, há a ocorrência de icterícia. Os sintomas mais conhecidos incluem tom da pele e olhos amarelados. Ela ocorre basicamente devido aos cálculos biliares que bloqueiam o conduto biliar, fazendo com que a bile retorne ao fígado e consequentemente à corrente sanguínea.

Compartilhe essas informações com os seus amigos. Você estará alertando-os para que desconfiem desses sintomas e procurem logo um médico!

Fonte: Jornal Ciência



Compartilhar no Facebook