Novo "Banheiro Inteligente" pode ler seu Cocô e Xixi e detectar sinais precoces de Doença!

Cientistas da Universidade de Stanford desenvolveram um "banheiro inteligente", completo com tecnologia de reconhecimento de impressão anal, que pode estudar seu xixi e cocô para detectar sinais precoces de câncer e outros sinais de alerta.

Smart-Toilet-Artists-Impression

Relatado na revista Nature Biomedical Engineering, o banheiro usa sensores de pressão e movimento, tiras de teste e até câmeras de vídeo para analisar o fluxo e a composição bioquímica do xixi. Quando se trata de "número dois", o banheiro usa essas ferramentas juntamente com algoritmos de aprendizado de máquina para estudar a estrutura do cocô e avaliar se as fezes mostram alguma indicação de condições de saúde.

41551_2020_534_Fig1_HTML

Na verdade, fazer xixi e cocô não é motivo de riso. Você pode aprender muito sobre a saúde de uma pessoa estudando seus resíduos.

Por exemplo, análise das fezes é importante para o diagnóstico de distúrbios gastrointestinais, incluindo má absorção de nutrientes, pancreatite, infecções, doenças inflamatórias intestinais e cânceres. Essa nova tecnologia pode detectar uma variedade de marcadores de doenças nas fezes e na urina, incluindo os de alguns tipos de câncer, como câncer colorretal ou urológico.

O banheiro realiza esses testes automaticamente e cria um perfil de cada usuário do banheiro. Ele pode identificar uma pessoa específica usando a digitalização de impressões digitais ou - não estamos brincando - uma câmera que digitaliza o ânus.

"Sabemos que parece estranho, mas, como se vê, sua impressão anal é única", explicou o professor Sanjiv “Sam” Gambhir, principal autor do estudo e presidente de radiologia da Stanford Medicine. Os dados são então enviados para um sistema baseado em nuvem para proteção (que os pesquisadores garantem ser muito seguro).

41551_2020_534_Fig5_HTML

Ao contrário dos testes de diagnóstico padrão, o banheiro inteligente é um dispositivo "tudo em um" que pode ser facilmente integrado à rotina diária das pessoas, assim como uma tecnologia vestível, como relógios inteligentes. “O problema de um banheiro inteligente, porém, é que, diferentemente dos wearables, você não pode tirá-lo”, acrescentou Gambhir. “Todo mundo usa o banheiro - não há como evitá-lo - e isso aumenta seu valor como um dispositivo de detecção de doenças".

Fonte: IFL Science



Compartilhar no Facebook