Não Faça Vista Grossa para esta Ameaça Cardíaca!

A sua tireoide produz os hormônios vitais para o seu corpo, seus músculos, seu metabolismo, sua digestão, e especialmente o seu coração. Se esses hormônios não chegarem ao seu coração em quantidade suficiente, simplesmente ele não bombeia com a força que deveria.

Com isso as coisas começam a ficar letárgicas, e quando você se der conta, você pode estar DOBRANDO o seu risco de doença cardíaca.

Eu estou me referindo ao HIPOTIREOIDISMO, e se ele ficar sem diagnóstico durante um longo tempo, pode levar a mudanças metabólicas que aumentarão o seu nível de colesterol.

mh_fs-graves-disease

Então o seu médico lhe entrega uma prescrição para uma droga estatina, mas neste meio tempo, o seu hipotireoidismo continua a não ser diagnosticado, gradualmente enfraquecendo o músculo do seu coração e aumentando o seu risco para doenças cardíacas.

É por isto que uma estatina jamais curará a sua doença cardíaca. E por isto que tantas pessoas com níveis normais de colesterol sofrem de ataques cardíacos. O colesterol não é o problema!

A glândula que mantém o coração saudável

Se a sua tireoide não estiver na tela do seu radar de saúde, já até passou da hora de você prestar atenção para ela. Segundo estudos recentes, uma tireoide com funcionamento levemente abaixo do normal pode causar grandes estragos à saúde do seu coração e até dobrar o seu risco para desenvolver uma condição cardíaca.

O conceito é desalentador, pois muitos acham que não há nada errado até que o seu nível de TSH alcança 4,5 mU/L, mas na verdade, se o seu TSH é 3 ou mais, está na hora de tomar providências.

Não perca de vista o seu nível de TSH

O seu corpo tem um sistema de retaguarda no caso de algo dar errado com a sua tireoide. Se a sua tireoide ficar letárgica, a sua glândula pituitária libera o hormônio estimulante da tireoide, ou o TSH, para “estimular” a sua tireoide a fazer o que deve. Então a maneira de determinar se ela está funcionando corretamente é fazer um exame de sangue para ver se o seu nível de TSH está alto demais.

Portanto, tenha consciência que uma tireoide, mesmo minimamente abaixo do funcionamento normal, não é brincadeira!

Níveis de hormônio tireoidiano e ataque cardíaco

Um estudo publicado na Psychology Today mostrou a conexão entre os níveis da tireoide e ataques cardíacos em mulheres.

17.311 mulheres foram avaliadas durante 8 anos. Elas não tinham doenças cardíacas, diabetes ou problemas com a tireoide, mas que tinham uma tireoide levemente abaixo do funcionamento normal (níveis de TSH entre 2,5 e 3,5), observou-se que tinham um aumento de 69% no seu risco de morrer de um ataque cardíaco.

th--1-

Portanto, até uma tireoide levemente abaixo do funcionamento normal pode aumentar o risco para ataque cardíaco na mulher em 69%!

Um outro estudo na Annals of Internal Medicine confirma isto, mostrando novamente que as mulheres com tireoide apenas minimamente abaixo do funcionamento normal (desta vez definido como 4,0) eram duas vezes mais prováveis a ter um ataque cardíaco e 70% mais prováveis a ter bloqueios na principal artéria do corpo, a aorta.

No mínimo, você deveria checar o seu nível de hormônio da tireoide antes de lançar mão às drogas farmacêuticas.

A realidade mostra uma história muito diferente

Atualmente, se prescrevem estas drogas estatinas aos milhares, para tratar as doenças cardíacas com a redução do colesterol.

Mas se o colesterol alto realmente fosse o pior inimigo do coração, o número de pessoas com doenças cardíacas deveria estar em declínio. Afinal, mais do que nunca as pessoas estão tomando estatinas.

As doenças cardíacas ainda são a maior causa de morte. Hoje no Brasil morrem 850 pessoas por dia por doença cardiovascular e na América morrem 2.600 pessoas por dia. Mata mais que guerra!

As drogas para o colesterol podem reduzir os seus números, mas elas claramente não reduzem o seu risco de doença cardíaca. E uma das razões é que há casos demais de hipotireoidismo não diagnosticados e tratados.

Medidas básicas para incrementar na sua tireoide

  • Ingira uma quantidade suficiente de iodo na sua dieta, já que é uma parte importante na produção do hormônio da tiroide. A melhor maneira de fazer isto é comer mais frutos do mar, leite e queijo de animais criados a pasto. Evite a soja, já que ela interfere com o iodo.

  • Suplemente com o selênio e a vitamina D. Ambos são importantes para a produção do hormônio da tiroide. O aconselhável são 200 mcg de selênio e pelo menos 4.000 UIs de vitamina D por dia. Lembre-se de usar também a vitamina K2 75 mcg, magnésio 200 mg e cálcio 100 mg.

  • Suplemente com a CoQ10. Se você tiver problemas com a tireóide – e especialmente se você estiver tomando uma estatina – certamente estará deficiente deste nutriente importante para a saúde cardíaca. Ingerir 150 mg por dia.

Referências bibliográficas:

  • ACTA Endocrinologica, 1993;128:202-6.
  • Postgraduate Medicine, July 1993;94(1):95-107.
  • Netherlands Journal of Medicine, 1995;46:197-204.
  • Clinics in Geriatric Medicine, May 1995;11(2):231-238
  • Major Revision of Hypothyroid Diagnosis Guidelines” March 1, 2003
  • J Endocrinol, 2005;184:455-465.
  • The Evidence Against Soy” October 7, 2008

Fonte: Dr. Rondó



Compartilhar no Facebook