Maurício Mattar sofre INFARTO e passará por Cateterismo!

Durante a madrugada desta segunda-feira, Maurício Mattar, que está em Bauru (SP) a trabalho, começou a passar mal. Segundo a assessoria do artista, Mattar sentiu um mal-estar e começou a ter taquicardia. O desconforto o levou a procurar atendimento médico.

A partir de análises clínicas e exames feitos no Hospital Estadual de Bauru (HEB), foi constatado que o ator estava tendo um infarto.

mauricio-mattar-cantando-1219-1400x800

Para tratar o quadro, Mattar deve passar por um cateterismo ainda hoje. O artista será submetido ao procedimento na Unidade Coronariana do Hospital das Clínicas, que pertence à Universidade Estadual de São Paulo.

Apesar do susto, a assessoria de imprensa tranquiliza os fãs dizendo que Mattar encontra-se bem e que ele próprio tem informado sobre seu estado de saúde por meio de mensagens e áudios.

O que é cateterismo e quando é necessário

O infarto do miocárdio é um quadro desencadeado pela interrupção da circulação sanguínea em alguma região do coração por um coágulo, quadro que costuma gerar dores fortes no peito, queimação na região do coração, vômito, náuseas, suor frio, falta de ar, palidez e oscilação nos batimentos cardíacos. Em alguns casos, porém, é possível não sentir qualquer sintoma - o que não é raro.

download--93-

Um dos tratamentos possíveis para o infarto é o cateterismo em conjunto com a angioplastia. O primeiro procedimento consiste na introdução de um cateter (tubo bem pequeno) em uma das veias ou artérias das pernas ou braços do paciente a fim de se chegar até o coração, que é então analisado.

"Pelo cateter, é inserido um contraste de iodo que visa facilitar a visualização do coração no exame de raio-X e identificar as alterações cardíacas", explica o cardiologista Alessandro Machado.

Quando necessário, é realizada a angioplastia, uma intervenção por meio do cateter que corrige vasos sanguíneos que estão obstruídos. Segundo Machado, o cateterismo é indicado para pacientes que enfartaram ou que apresentam sinais de doenças cardíacas.

Fonte: Vix.com



Compartilhar no Facebook