Marrom ou Roxa? Descubra qual o seu tipo de Olheira e como acabar com ela!

Nem toda olheira é igual – elas têm algumas diferenças. A coloração é a principal delas, pois o tom determina a causa e, consequentemente, o tratamento.

Existem, basicamente, duas variações: as vascularizadas, que são de cor arroxeada, e as pigmentares, de tom marrom.

lam-dep-da-mat

Muitas vezes, as olheiras aparecem juntas e, por isso, alguns dermatologistas consideram que existe um terceiro tipo de olheira – as mistas (para tratá-las, eles lançam mão de fórmulas que atacam o problema nas duas frentes). A seguir, entenda cada tipo e descubra quais ativos são mais indicados:

Olheiras arroxeadas

As vascularizadas recebem esse nome porque são causadas pelo acúmulo de vasinhos na região abaixo do olhos – pele delicada e fina – ou também pela sua má circulação.

São aquelas que surgem quando dormimos pouco ou estamos muito cansadas. Cigarro, excesso de sal na alimentação e rinite alérgica, por exemplo, pioram o quadro.

Como tratar

“Os principais ativos para esse tipo de olheira são justamente os que melhoram a circulação local. Recomendo cafeína, vitaminas C e K e levedura de soja”, diz a dermatologista Carla Bortoloto, de São Paulo. Além disso, a médica conta que o truque de colocar um algodão com chá de camomila gelado sobre as pálpebras realmente funciona.

“A camomila é anti-inflamatória e ameniza a olheira por algumas horas. Além disso, a baixa temperatura diminui o aporte sanguíneo para a região ao redor dos olhos, melhorando, também de forma temporária, o aspecto dos vasinhos sob a pele. É uma boa receita para colocar em prática antes de uma festa”, sugere.

Olheiras marrons

Uma das causas desse tipo de olheira é o acúmulo de melanina na região, o pigmento responsável por dar cor à pele. Está bastante relacionada ao tom (geralmente aparece nas morenas) e à etnia, como árabe, turca e hindu.

Como tratar

Entre os ativos mais indicados para amenizar a coloração acastanhada estão o arbutim e o ácido kójico. “Eles inibem a ação da tirosinase, uma enzima que produz a melanina”, explica a dermatologista Mônica Aribi, de São Paulo.

Em alguns casos, a cor se deve ao excesso de outro tipo de pigmento, a hemossiderina. Isso é comum acontecer em olheiras de origem vascular, pois há um escape de células sanguíneas para fora dos vasos.

Fonte: Boa Forma



Compartilhar no Facebook