Jovem MORRE após Cigarro Eletrônico explodir em seu Rosto!

Um jovem americano prestes a completar 25 anos morreu de acidente vascular cerebral depois que o cigarro eletrônico que estava fumando explodiu e rasgou sua artéria carótida. O incidente ocorreu no Texas. William Brown faleceu em um hospital de Fort Worth em 29 de janeiro.

O atestado de óbito afirma que a causa foi infarto cerebral e hérnia após fragmentos do dispositivo explodirem em seu rosto, dissecando sua artéria carótida esquerda.

unnamed--14-

A explosão teria ocorrido em 27 de janeiro, no estacionamento de uma loja que vende produtos de fumo, inclusive cigarros eletrônicos. O gerente da loja, “Smoke and Vape DZ”, disse a uma emissora americana que chamou uma ambulância após a explosão.

Brown entrou na loja para pedir ajuda com seu cigarro eletrônico, mas não comprou nada. O estabelecimento disse que não vende essa marca.

O jovem foi levado às pressas para o hospital e colocado em coma induzido. Os raios-X mostraram que parte do cigarro eletrônico estava alojado em sua garganta.

A avó de Brown, Alice, deu uma entrevista à KTVT lamentando que os médicos não o operaram imediatamente. “Ele tinha um futuro pela frente, uma vida pela frente”, disse.

images--28-

Hospital

Uma porta-voz do hospital, JPS Health Network, informou que não poderia comentar sobre as especificidades do caso de Brown por causa das leis de privacidade de saúde. No entanto, explicou que a equipe médica continua a se comunicar com a família de Brown e expressa suas sinceras condolências.

“Nós mantemos os mais altos padrões na prestação de cuidados de saúde de alta qualidade e levamos as preocupações familiares a sério enquanto revisamos tudo o que aconteceu”, disse à CNN em um comunicado.

Perigo

Este caso, por mais bizarro que pareça, não é exatamente incomum. Cigarros eletrônicos são dispositivos operados por bateria que aquecem um líquido para criar um aerossol que pode ser inalado como fumaça de cigarro regular.

Somente nos EUA, houve 195 incidentes com incêndios e explosões desses dispositivos relatados pela mídia entre 2009 e 2016, de acordo com um relatório da Administração de Incêndios americana.

Em maio passado, um homem da Flórida também faleceu quando seu cigarro eletrônico explodiu e atirou um pedaço do dispositivo em sua cabeça. Cuidado!

Fonte: Hypescience



Compartilhar no Facebook