Falta de Vitaminas provocou Demência em Mulher de 61 Anos!

Uma mulher de 61 anos foi avaliada 5 anos após ser diagnosticada com demência — e o resultado se mostrou bastante diferente da avaliação inicial. Após a realização de exames, os médicos constataram que ela apresentava um déficit de vitamina B12 e que, na realidade, seu problema era uma anemia perniciosa (que impossibilita o organismo de produzir glóbulos vermelhos normalmente).

A senhora foi levada ao hospital após perder a consciência e ter uma convulsão, mas seus exames não mostraram sinais de anormalidades ou quadro de epilepsia. A paciente foi mandada para casa, mas mesmo medicada apresentou comportamento estranho: "Ela continuou falando e gritando sobre os espíritos de parentes mortos que ela podia ver claramente e que lhe disseram para não tomar a medicação", informa estudo publicado no BMJ Case Reports sobre o caso.

1-s2.0-S2210833512000512-gr1

Além disso, a mulher acreditava que sua família estava tentando envenená-la e não compartilhava as refeições com eles. Ela também tinha dificuldades para lembrar das coisas e se distraía facilmente, o que a tornou incapaz de voltar sozinha para casa quando saía.

Depois de ser encaminhada ao Departamento de Psiquiatria da Nova Escola de Medicina, em Lisboa, os especialistas descobriram que ela tinha deficiência de vitamina B12 — encontrada principalmente em peixes, carnes, laticínios e ovos —, importante para o funcionamento do cérebro e formação dos glóbulos vermelhos.

alimentos-vitamina-b12_c

Os médicos acreditam que a deficiência danificou a camada de gordura ao redor de sua medula espinhal, o que levou à degeneração de sua coluna vertebral e desencadeou sintomas psicóticos.

"A paciente teve uma notável recuperação neuropsiquiátrica após a reposição de vitaminas e o manejo psicofarmacológico", escrevem os autores no relatório. Logo após esse tratamento, a mulher parou de mostrar sinais de psicose e comportamento agressivo. "Ela tornou-se orientada no tempo e no espaço, sua fala tornou-se coerente e lógica, e seu status funcional voltou ao que seus parentes consideravam normal. Agora ela pode cozinhar, ajudar na casa, fazer compras e ser totalmente independente nas atividades diárias."

Vitamin_B12-e1456326537977

Os especialistas ressaltam que casos de demência severos como o dessa senhora são raros em pacientes com anemia perniciosa, mas ficaram felizes ao perceberem que haviam aperfeiçoado o tratamento para o problema.

"Nosso caso sugere que a demência associada à deficiência de vitamina B12 ainda pode ser revertida com a terapia de reposição de vitamina, mesmo após um estado de déficit prolongado", argumentam.

Fonte: Revista Galileu



Compartilhar no Facebook