Estudo identifica Proteína do Cérebro que pode TRAVAR a Doença de Alzheimer!

Biólogos da Universidade da Califórnia, Irvine, lançando novas abordagens para o estudo da doença de Alzheimer, fizeram uma descoberta importante no combate à inflamação ligada à doença.

A descoberta dos pesquisadores sobre o papel de uma proteína chamada TOM-1 anuncia uma mudança no sentido de examinar os fundamentos moleculares dos processos de Alzheimer.

15-studyidentif

O estudo deles aparece no Proceedings of the National Academy of Sciences.

"Os cientistas sabem há muito tempo que a inflamação é uma causa da doença de Alzheimer, mas a inflamação é complexa e envolve muitos fatores", disse o diretor da Escola de Ciências Biológicas Frank LaFerla, Ph.D., cujo laboratório conduziu a pesquisa. "É por isso que decidimos analisar o TOM-1".

A proteína ajuda a regular um componente-chave da resposta inflamatória. "Estávamos interessados no TOM-1 porque seus níveis são baixos no cérebro e nos cérebros dos modelos de roedores", disse Alessandra Martini, Ph.D., primeira autora do artigo e pesquisadora de pós-doutorado que trabalhou com LaFerla. "No entanto, seu papel específico na doença tem sido amplamente inexplorado".

tau-and-alzheimers-courtesy-of-nih-800-x-500

Os cientistas descobriram que a redução da quantidade de TOM-1 nos modelos de roedores com Alzheimer aumentava a patologia, que incluía aumento da inflamação e exacerbava os problemas cognitivos associados à doença. A restauração dos níveis de TOM-1 reverteu esses efeitos.

"Você pode pensar que o TOM-1 é como o freio de um carro, e os freios não funcionam para pessoas com Alzheimer", disse LaFerla. "Esta pesquisa mostra que consertar os freios no nível molecular poderia fornecer uma via terapêutica totalmente nova."

alzheimers-1

Com milhões de pessoas afetadas pela doença de Alzheimer e o número crescente, precisamos pesquisar um portfólio diversificado de abordagens para que um dia possamos vencer esta terrível doença.

E agora os pesquisadores tem uma nova luz que poderá frear essa terrível doença!

Fonte: Medical Xpress



Compartilhar no Facebook