Enxaguantes bucais diminuem concentração de Sars-CoV-2, demonstra estudo!

Algumas fórmulas de enxaguante bucal são capazes de inativar o Sars-CoV-2, segundo uma pesquisa liderada pela Universidade Ruhr-Bochum, na Alemanha. O artigo, publicado no fim de julho no The Journal of Infectious Diseases, é resultado de experimentos em culturas celulares realizados pelos cientistas.

Mouthwash

Os pesquisadores testaram oito marcas de enxaguantes bucais com diferentes composições, misturando cada produto com partículas virais durante 30 segundos para simular o efeito do gargarejo. Eles, então, aplicaram a mistura às células do tipo Vero E6, que são particularmente receptivas ao novo coronavírus. De acordo com os cientistas, todas as preparações reduziram a concentração inicial do vírus nas amostras testadas.

Já uma exposição de 30 segundos aos enxaguantes reduziu a carga viral a tal ponto que nenhum microrganismo foi detectado.

Após o sucesso da primeira análise, o grupo considera realizar um estudo clínico sobre a eficácia dos produtos contra o Sars-CoV-2.

"Fazer gargarejos com enxaguante bucal não pode inibir a produção de vírus nas células", explicou Toni Meister, líder do estudo, em comunicado. "Mas pode reduzir a carga viral a curto prazo de onde vem o maior potencial de infecção, a cavidade oral e a garganta, e isso poderia ser útil em certas situações, como no dentista ou durante o atendimento médico de pacientes da Covid-19."

Fonte: Revista Galileu



Compartilhar no Facebook