É muito importante saber se seu filho tem POUCA FORÇA nas mãos!

Um novo estudo americano mostrou que fraqueza muscular medida pela força dos punhos em crianças pode prever pior saúde, incluindo doenças cardiovasculares e metabólicas, incapacidade e mortalidade precoce.

Pesquisas anteriores já haviam ligado pegada fraca a pior saúde em adultos, mas esta foi a primeira a fazer a correlação em adolescentes também.

O experimento foi conduzido por pesquisadores da Universidade Baylor, da Universidade de Michigan e da Universidade de New England.

escalada

As crianças que participaram do estudo foram avaliadas no quarto e no quinto ano. Os pesquisadores mediram a força de preensão no punho das mãos dominantes e não dominantes de meninos e meninas com um instrumento chamado dinamômetro de preensão manual, e as compararam com normas estabelecidas.

Inicialmente, 27,9% dos meninos e 20,1% das meninas foram classificados como fracos. No decorrer do estudo, meninos e meninas com problemas de resistência tiveram uma probabilidade três vezes maior de piorar de saúde, ou manter uma saúde ruim, do que as crianças consideradas fortes.

Os pesquisadores também analisaram outros indicadores de risco, incluindo atividade física, aptidão cardiorrespiratória, composição corporal (proporção de gordura e massa livre de gordura), pressão arterial, histórico familiar, lipídios no sangue em jejum e níveis de glicose.

“Mesmo depois de levar em conta outros fatores como aptidão cardiorrespiratória, atividade física e massa corporal magra, continuamos a ver uma associação independente entre a força de preensão e a manutenção da saúde cardiometabólica e melhorias na saúde”, disse Paul M. Gordon, um dos principais autores do estudo da Universidade Baylor.

forca-maos-punho-criancas

Um simples, mas importante teste de força

Embora muita ênfase tenha sido dada aos benefícios de uma dieta nutritiva e atividade aeróbica, este estudo sugere que é necessário prestar atenção à melhoria e manutenção da força muscular durante a adolescência também.

“O que sabemos sobre as crianças de hoje é que, devido à prevalência de obesidade, elas correm mais risco de desenvolver pré-diabetes e doenças cardiovasculares do que as gerações anteriores. Este estudo fornece mais informações sobre a força de preensão e os riscos futuros para o desenvolvimento de diabetes e doenças cardiovasculares. A baixa força de preensão pode ser usada para prever o risco cardiometabólico e para identificar adolescentes que se beneficiariam de mudanças no estilo de vida para melhorar a aptidão muscular”, explica Gordon.

Se alguém com uma pegada forte desenvolve ainda mais força, não há necessariamente uma melhora drástica de saúde. É a baixa força que coloca o indivíduo em risco. “Dado que a força de preensão é um indicador simples para todas as causas de morte e doença cardiovascular em adultos, pesquisas futuras são certamente necessárias para entender melhor como a fraqueza durante a infância se estende até a idade adulta”, resumiu o pesquisador.

handshake-1471563__340

O teste da força de preensão é simples, não invasivo e pode ser feito facilmente em consultórios de profissionais de saúde. Compartilhe!

Um artigo sobre o estudo foi publicado no Journal of Pediatrics.

Fonte: Hypescience



Compartilhar no Facebook