Desmatamento na Amazônia está em seu Pior Nível em uma Década!

O Ministério do Meio Ambiente divulgou dados revelando estimativas preliminares sobre a taxa de desmatamento na Amazônia no ano passado.

E isso é bastante deprimente - as pessoas estão derrubando mais árvores e destruindo mais terras do que há uma década atrás!

De acordo com imagens de satélite, cerca de 7.900 quilômetros quadrados da Amazônia brasileira foram perdidos entre agosto de 2017 e julho de 2018. Isso equivale a uma massa terrestre 5 vezes maior que a de Londres, 10 vezes o tamanho de Nova York, 75 vezes o tamanho de Paris e 6,3 milhões de vezes o tamanho de uma piscina olímpica.

dv118051

Essa é uma área 13,7% maior do que a área destruída pelo desmatamento no ano anterior e representa cerca de 1,185 bilhão de árvores - uma estatística que destaca uma tendência preocupante.

Edson Duarte, ministro do Meio Ambiente do Brasil, aponta a culpa para madeireiros ilegais, observando "o aumento do crime organizado que atua no desmatamento ilegal da Amazônia". Os criminosos, diz ele, estão associados a outras práticas ilegais, incluindo o tráfico de armas.

"Além de intensificar as ações de fiscalização, como vem fazendo o governo federal nos últimos anos, precisamos ampliar a mobilização de todos os níveis de governo, sociedade e setor produtivo na luta contra as violações ambientais e na defesa do desenvolvimento sustentável do bioma", disse Duarte em um comunicado.

Para calcular esses números, o Ministério utilizou imagens de satélite, que documenta e quantifica áreas de áreas desmatadas com mais de 6,25 hectares (15,4 acres). Uma área foi considerada desflorestada se a cobertura florestal primária tivesse sido removida, independentemente do que a terra fosse usada posteriormente.

destruction-amazon-brazil-vicinitiy-rio-branco-burning-the-news-photo-129374610-1539208128

Os números revelam um aumento impressionante na taxa de desmatamento comparado a este período do ano passado, quando uma área ainda considerável de 6.947 quilômetros quadrados (2.682 milhas quadradas) de terra foi destruída. Mas também é apenas um aumento de 0,08% no ano anterior, quando 7.893 quilômetros quadrados (3.048 milhas quadradas) de terra foram desmatados. Além disso, é uma melhoria de 72% em relação a 2004, o ano em que o governo federal brasileiro iniciou medidas para combater o desmatamento.

Vamos apenas esperar que isso não sinalize uma nova tendência preocupante. A Amazônia não é apenas um recurso inestimável em termos de biodiversidade e captura de carbono, mas também é um importante recurso econômico. Pesquisas recentes sugerem que perder a Amazônia custaria à humanidade até 50 vezes o valor necessário para salvá-la. E o tempo para isso pode estar acabando.

amazonas

De acordo com um estudo publicado em março, estamos nos aproximando rapidamente de um ponto de inflexão que a Amazônia não conseguirá recuperar.

A Amazônia abriga 10% de todas as espécies de plantas e animais da Terra, além de 24 milhões de pessoas. Cerca de 60% da bacia amazônica está no Brasil, mas a floresta se espalha em nove países sul-americanos.

Segundo o Greenpeace, mais de 18% da participação do Brasil na Amazônia, uma área equivalente ao tamanho da Califórnia, foi destruída nos últimos 40 anos devido à extração ilegal de madeira e à agricultura.

Fonte: IFL Science



Compartilhar no Facebook