Consumir PIMENTA reduz o risco de Morte por Ataque Cardíaco ou Derrame!

A pimenta é um ingrediente comum nas cozinhas italianas e, ao longo dos séculos, tem sido elogiada por suas supostas virtudes terapêuticas.

Agora, um estudo italiano mostra que as pessoas que consomem pimenta regularmente têm um risco de mortalidade por todas as causas 23% menor do que aqueles que não consomem.

il_570xN.761156789_3j8u

O estudo, publicado no Journal of American College of Cardiology (JACC), foi conduzido pelo Departamento de Epidemiologia e Prevenção de I.R.C.C.S. Neuromed em Pozzilli, Itália, em colaboração com o Departamento de Oncologia e Medicina Molecular do Istituto Superiore di Sanità em Roma, a Universidade de Insubria em Varese e o Mediterrâneo Cardiocentro em Nápoles.

O estudo examinou 22.811 cidadãos da região de Molise, na Itália, que participaram do estudo. Após acompanhar o estado de saúde desses cidadãos por um período médio de cerca de 8 anos e comparando-o com seus hábitos alimentares, os pesquisadores da Neuromed observaram que em pessoas que consomem regularmente pimenta (4 vezes por semana ou mais), o risco de morrer de um ataque cardíaco foi reduzido em 40%. A redução do risco de mortalidade cerebrovascular foi de mais de 50%.

Marialaura Bonaccio, epidemiologista da Neuromed e primeira autora da publicação, diz: "Um fato interessante é que a proteção contra o risco de mortalidade era independente do tipo de dieta que as pessoas seguiam. Em outras palavras, alguém pode seguir a dieta saudável do Mediterrâneo, outra pessoa pode comer menos saudável, mas para todos eles, a pimenta tem um efeito protetor".

ae3fb3e8e38321aa05d15272dd2cead0

Esse estudo é o primeiro a explorar as propriedades da pimenta em relação ao risco de morte em uma população européia e mediterrânea. Licia Iacoviello, diretora do Departamento de Epidemiologia e Prevenção da I.R.C.C.S. diz: "A pimenta é um componente fundamental da nossa cultura alimentar. Vemos isso pendurado nas varandas italianas e até retratado em jóias. Ao longo dos séculos, propriedades benéficas de todos os tipos foram associadas ao seu consumo. É importante agora que a pesquisa lide com isso de maneira séria, fornecendo rigor e evidências científicas. E agora, como já observado na China e nos Estados Unidos, sabemos que as várias plantas das espécies de capsicum, embora consumidas de maneiras diferentes em todo o mundo, podem exercer uma ação protetora em relação à saúde".

1800ss_thinkstock_rf_chili_and_chili_powder

Novos estudos são necessários para entender os mecanismos bioquímicos através dos quais a pimenta e seus parentes contendo capsaicina atuam.

Mas, por enquanto, os amantes de comida apimentada certamente têm mais um motivo para manter seu hábito. Compartilhe essa pesquisa com os seus amigos amantes da pimenta!!!

Fonte: MedicalXpress



Compartilhar no Facebook