Como comer Carne Vermelha sem prejudicar a saúde, segundo um cirurgião cardíaco!

Em 2019, estima-se que o americano médio consumisse cinco porções de carne vermelha ou processada por semana, tornando-se um alimento básico na dieta da maioria das pessoas. Porém, os especialistas alertam que comer muito pode ser prejudicial à saúde.

Aqui estão os riscos e benefícios para a saúde de comer carne vermelha.

O que é carne vermelha?

steak-gty-jt-191001_hpEmbed_3x2_992

A principal diferença entre carnes vermelhas e carnes brancas como frango e peru é a quantidade de mioglobina presente. A mioglobina é uma proteína rica em ferro que transporta e armazena oxigênio nas células musculares.

Exemplos de carne vermelha incluem:

  • Carne
  • Vitela
  • Carne de porco
  • Carne de veado
  • Cordeiro

Algumas carnes processadas também são consideradas carne vermelha. Carnes que são preservadas por defumação, cura, salga ou adição de conservantes químicos são rotuladas como processadas. Exemplos incluem:

  • Bacon
  • Salame
  • Linguiça de carne
  • Salsichas

Os riscos para a saúde de comer carne vermelha

Pesquisas modernas ligaram o consumo de carne vermelha a sérios problemas de saúde, incluindo doença cardíaca, câncer e diabetes.

Carne vermelha e doenças cardíacas

A carne vermelha tem níveis mais altos de gordura saturada do que a carne branca. O consumo de grandes quantidades de gordura saturada está relacionado a doenças cardíacas - a principal causa de morte nos Estados Unidos.

Um pequeno estudo de 2019 financiado pelo National Institutes of Health observou que a carne vermelha contém TMAO, uma substância química ligada a doenças cardíacas. O estudo descobriu que comer carne vermelha diariamente triplicou os níveis de TMAO na corrente sanguínea dos participantes em comparação com aqueles que comeram apenas carne branca ou outras fontes de proteína.

Além disso, um estudo de 26 anos publicado em 2010 examinou as dietas de mais de 80.000 mulheres saudáveis. Ele descobriu que o consumo mais alto de carne vermelha estava significativamente associado a um risco elevado de doença coronariana. Por outro lado, o maior consumo de aves, peixes e nozes foi associado a um risco significativamente menor.

Carne vermelha e Câncer

A carne vermelha também pode contribuir para o câncer. Em 2015, a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer - uma agência da Organização Mundial da Saúde - classificou a carne vermelha como "provavelmente" cancerígena ou causadora de câncer.

Por exemplo, um estudo de 2007 com aproximadamente 500.000 pessoas com idades entre 50 e 71 anos descobriu que a ingestão de carne vermelha e processada estava positivamente associada aos cânceres colorretal e de pulmão. A ingestão de carne vermelha também foi associada a um risco elevado de câncer de esôfago e fígado.

Steven Gundry, um cirurgião cardiotorácico, diz que a ligação entre a carne vermelha e o câncer pode estar em uma molécula chamada Neu5Gc, que não é encontrada naturalmente em humanos.

Gundry diz que, quando os humanos comem carne vermelha, seu sistema imunológico ataca a molécula Neu5GC, causando inflamação crônica. A pesquisa indica que a inflamação crônica está intimamente ligada ao desenvolvimento do câncer.

Carne vermelha e Diabetes

Estudos descobriram que comer grandes quantidades de carne vermelha também aumenta o risco de desenvolver diabetes tipo 2.

Uma análise de 2011 acompanhou as dietas de quase 450.000 pessoas ao longo de 20 anos. Ele descobriu que o consumo de carne vermelha processada e não processada estava positivamente associado ao diabetes tipo 2.

Os pesquisadores estimaram que substituir uma porção de carne vermelha a cada dia por uma porção de nozes, laticínios com baixo teor de gordura ou grãos inteiros reduziu o risco de desenvolver diabetes tipo 2 em 16% a 24%.

Benefícios para a saúde de comer carne vermelha

A carne vermelha não é de todo ruim. Dependendo do corte, pode conter grandes quantidades de proteínas, vitaminas, minerais e antioxidantes - todos importantes para a saúde.

Proteína

A carne vermelha é rica em proteínas. A proteína é um nutriente essencial que impulsiona as reações químicas em todo o corpo e é o bloco de construção do cabelo, unhas e músculos. Uma porção de 3 onças de carne crua moída contém 14,7 gramas de proteína, enquanto uma quantidade igual de cordeiro moído crua contém 14,1 gramas.

Vitamina B12

A carne vermelha é uma grande fonte de B12, um nutriente essencial necessário para a formação de glóbulos vermelhos, função neurológica e síntese de DNA. Uma porção de 3 onças de carne crua moída tem cerca de 76% (1,8 mcg) da ingestão diária recomendada de B12, enquanto uma porção de 3 onças de carne de cordeiro crua e moída tem mais de 83% (2 mcg).

Ferro

O ferro é um mineral que ajuda a transportar oxigênio por todo o corpo. A carne vermelha contém ferro heme - o tipo de ferro dietético mais facilmente absorvido. Uma porção padrão de carne crua e moída tem quase 1,7 mg de ferro, enquanto uma porção igual de cordeiro tem cerca de 1,3 mg.

Como comer carne vermelha de maneira mais segura e saudável

Embora o consumo de grandes quantidades de carne vermelha possa causar câncer, doenças cardíacas ou diabetes, isso não significa que você não pode comê-la com moderação. Aqui estão algumas dicas para consumir carne vermelha de forma que ela não prejudique a saúde.

Opte por carne de vaca alimentada com capim

A carne bovina alimentada com pasto é mais rica em ácidos graxos ômega-3 antiinflamatórios, enquanto a carne criada em fazendas tem mais ácidos graxos ômega-6, que podem causar inflamação, diz Gundry.

Coma cortes mais magros

1570201280585

A American Heart Association (AHA) recomenda escolher cortes magros de carne e limitar-se a não mais do que 85 gramas por dia.

Esteja atento aos métodos de cozimento

Cozinhar, grelhar, estufar e assar carne vermelha são opções mais saudáveis do que fritar, grelhar ou grelhar.

Evite variedades processadas

Em um estudo de 2010, os pesquisadores descobriram que comer o equivalente a um cachorro-quente ou algumas fatias de bacon ou frios processados estava associado a um risco 42% maior de doenças cardíacas e um risco 19% maior de diabetes tipo 2 em comparação com aqueles que comeram carne não processada.

O consumo diário de carne vermelha é prejudicial à saúde, pois aumenta o risco de doenças cardíacas, diabetes e câncer. No entanto, isso não significa que você tenha que cortar totalmente a carne vermelha de sua dieta. Em vez disso, comer com moderação, escolher cortes mais magros e comprar carne de gado alimentado com capim pode ajudá-lo a mitigar os riscos à saúde.

Fonte: Insider



Compartilhar no Facebook