Como anda a sua Saúde Intestinal? Faça esse teste sem agulhas e descubra!

Sua vida seria bem mais simples se você pudesse saber como está a saúde do seu intestino precocemente, antes de aparecer alterações mais sérias, diretamente do conforto da sua casa.

Aprenda esse teste que pode determinar as condições subclínicas da função intestinal: se ela por acaso encontra-se abaixo do desejável, explicando todo aquele cansaço, exaustão, toxemia, dificuldade em perder peso, constipação e desconforto abdominal.

Sistema-digestivo-flora-intestinal

Estes podem ser sinais de trânsito intestinal inadequado. Se você não sabe mais o que fazer, confira abaixo!

Teste da Saúde Intestinal

O tempo que demanda a passagem dos alimentos pelo seu sistema até serem eliminados é chamado de “tempo de trânsito”, e é um bom indicador de saúde intestinal. Você pode medi-lo facilmente com o Exame de Tempo de Trânsito.

Quanto mais rápido o tempo de trânsito, menor a probabilidade de você desenvolver cânceres do trato digestivo, hemorroidas, varizes e uma quantidade de outras condições.

Quando o seu tempo de trânsito é menor – digamos, até 5 a 6 vezes mais vagaroso – as toxinas perduram mais no seu trato digestivo e podem causar danos mais rapidamente.

Meça o seu próprio tempo de trânsito tomando de 1,5 a 3g de comprimidos de carvão ativado.

516LWcWo9uL.SX466

Você pode adquiri-los em qualquer farmácia ou loja de artigos de saúde, e você deve tomá-los com um copo grande de água, de preferência logo após uma evacuação.

Ao evacuar novamente, preste atenção na aparência das fezes e fique atento para a aparição dos comprimidos pretos e quebradiços. O seu tempo de trânsito idealmente deve ser no âmbito de 12 a 18 horas – da hora de engolir algo (no caso do exame, o carvão) até você eliminá-lo.

Se levar mais que 18 horas para o carvão sair, adicione um pouco de fibras na sua dieta e teste novamente.

Se o seu tempo de trânsito não for reduzido por uma dieta alta em fibras, consulte o seu médico. Uma dica simples que pode indicar muito sobre a sua saúde! Compartilhe!

Referências bibliográficas:

  • Gastroenterology 2013;144(1):218
  • Digestive Diseases and Science, 1990;35(10):1271
  • American Society of Colon and Rectal Surgeons: Anal Fissure
  • Mayo Clinic Constipation, Symptoms and Causes
  • Medicine Net, Risk Factors for Constipation

Fonte: Dr. Rondó



Compartilhar no Facebook