Barrinhas de frutas secas e oleaginosas engordam?

Existem à venda inúmeras barrinhas energéticas que contêm apenas ingredientes saudáveis, como frutas secas, sementes e oleaginosas. Elas são muito populares por serem fáceis de levar em uma pasta, mochila ou bolsa, além de serem um petisco bem prático de ser consumido em qualuqer lugar.

As frutas secas, as sementes e as oleaginosas são alimentos ricos em nutrientes, mas também em calorias. Será que tantas calorias concentradas em uma barrinha energética podem contribuir para o ganho de peso?

fd110d65-7d08-4219-9536-2d08a18e2f82

Para descobrir a resposta, pesquisadores da Universidade de Yale dividiram cerca de 100 homens e mulheres com sobrepeso em 2 grupos. Todos os participantes mantiveram suas dietas habituais, porém, foi pedido a metade deles que acrescentassem duas barrinhas de frutas e oleaginosas a sua alimentação diária. Após 2 meses, apesar da ingestão das 340 calorias a mais por dia das barras, o grupo que as consumiu não teve nenhum aumento de peso corporal.

As frutas secas e oleaginosas dão tanta saciedade que as pessoas se sentem satisfeitas e inconscientemente compensam as calorias de algum modo ao longo do dia. Estudos sobre anéis de maçã seca, figos e ameixa secos e passas obtiveram resultados semelhantes.

Na pesquisa que analisou a maçã, mulheres na pós-menopausa que acrescentaram uma quantidade de anéis de maçã equivalentes a 2 maçãs inteiras à dieta durante 6 meses não apenas não engordaram como tiveram uma tremenda queda de 24% no colesterol LDL ( o "ruim"). Isso é quase o efeito que se obtém com o uso de algumas estatinas!!!

Em geral, os 7% de americanos que consomem em média pelo menos 1 colher de sopa de frutas secas por dia tendem a estar menos acima do peso e menos obesos; além disso, a cintura deles é mais fina e ele tem menos obesidade abdominal do que os americanos que não comem tanta fruta seca.

É claro que, ao comprar barrinhas energéticas, é imperativo que se leia as informações nutricionais, pois muitas marcas adicionam açúcares. Também dá para economizar uma graninha ao priorizar o bom e velho mix de oleaginosas e frutas secas.

O melhor mesmo é comer um pedaço de fruta fresca, mas, se as opções de petisco à tarde forem uma barrinha energética e uma barra de chocolate, e escolha é óbvia!

Fonte: livro "Comer para não morrer", de Michel Greger com Gene Stone



Compartilhar no Facebook