Artrose pode ser causada por bactérias nocivas da alimentação gordurosa!

Os milhões de micro-organismos que habitam nosso trato digestivo exercem papel importante na digestão e ajudam no combate a infecções. Se a composição estiver desregulada, porém, surgem problemas como náusea e diarreia e até alguns que extrapolam os limites do intestino, como complicações nas articulações das mãos e dos joelhos.

Segundo estudo publicado na revista JCI Insight, a proliferação de bactérias nocivas causada pela alimentação gordurosa pode ser fator-chave no desenvolvimento da osteoartrite.

bacs

Também conhecida como artrose, a doença causa inflamação e degeneração das cartilagens do corpo — principalmente no joelho, nas mãos, no quadril e na coluna —, trazendo dores e dificuldade de movimento. A obesidade é um dos principais fatores de risco, mas outra condição que provocaria o problema seria a presença de algumas bactérias na flora intestinal, segundo pesquisadores americanos.

A relação foi detectada em ratos obesos, que apresentaram maior quantidade de micro-organismos nocivos no intestino e desenvolveram a osteoartrite nos joelhos.

osteoartrite

A hipótese é de que essas bactérias interferem no sistema imunológico e causam inflamação pelo corpo, incluindo a doença nas articulações. Na segunda etapa do experimento, as cobaias obesas e com osteoartrite receberam um tratamento para regular a microbiota e suas articulações voltaram ao mesmo estado do de roedores magros.

O tratamento foi feito com o prebiótico oligofrutose, parte de um grupo de substâncias que servem como alimento para as bactérias benéficas ao corpo.

prebioticos-beneficios-700x439

Segundo Michael Zuscik, da Universidade de Rochester, e um dos autores do estudo, essas colônias podem ter aumentado de tamanho, obtendo vantagem sobre as que causavam as inflamações. “Ou então as bactérias benéficas podem ter produzido subprodutos metabólicos que reduziram a inflamação diretamente nas juntas”, cogita. “Nós não temos certeza sobre qual desses cenários ocorre.”

Os ratos tratados continuaram obesos, mas as articulações voltaram ao estado saudável. Isso sugere que a inflamação causada pela microbiota pode ter um papel importante na osteoartrite e que tratamentos com probióticos podem ajudar a desacelerar a progressão da doença.

“A oligofrutose preveniu completamente a aceleração da osteoartrite causada pela obesidade, preservando grande parte da cartilagem na junta”, destaca Zuscik.

Fonte: Correio Braziliense



Compartilhar no Facebook