5 Sintomas de que Você tem SOPRO Cardíaco sem saber!

Milhares de pessoas em todo o mundo morrem de doenças cardíacas que não foram diagnosticadas precocemente e tratadas adequadamente. Uma dessas doenças, que afligem centenas de pessoas de todas as idades silenciosamente, é o sopro cardíaco ou sopro no coração.

Sopros cardíacos são uma espécie de chiado causado pelo fluxo de sangue “desigual” que passa através das válvulas cardíacas.

featuredImageId56078-700x467-700x467

Os “sons cardíacos normais se dão em pares”, mas quando há um sopro, ao invés do típico “tum-tum”, ouve-se uma espécie de sopro que a pessoa que sofre “sente” de alguma forma.

Causas de Sopros cardíacos

Eles podem surgir por várias condições:

1. Quando uma válvula cardíaca não se fecha hermeticamente, faz com que o sangue que passa através dela seja devolvido, isso é chamado de regurgitação.

2. Quando o sangue flui através de uma válvula cardíaca estreita e rígida, isso é chamado de estenose.

Os problemas acima podem ser congênitos ou até mesmo ter sua causa a partir de febre reumática, por doença arterial coronariana, endocardite infecciosa ou simplesmente pelo envelhecimento.

620466077c427f141effa294382f5fba_XL

3. A malformação cardíaca, como um orifício nas paredes do coração, pode dar origem a um sopro.

4. Condições tais como gravidez, anemia, hipertensão arterial, febre ou até mesmo hiperatividade da glândula tireoide podem causar sopro cardíaco intermitente.

5. A endocardite, que consiste em uma infecção das válvulas cardíacas e seus ventrículos, já a pericardite é uma inflamação da membrana que envolve o coração, também os tumores benignos que se formam no interior do coração (mixomas) também podem desencadear um sopro cardíaco.

Quem está em risco de sofrer de Sopros cardíacos?

Tanto adultos quanto crianças. Algo curioso é que em crianças os sopros cardíacos podem estar presentes no crescimento e desenvolvimento destas, sem que seja necessário qualquer tratamento.

As mulheres grávidas também podem chegar a ter sopros cardíacos, devido ao ganho de peso e ao fato do sistema circulatório ter que dobrar seus esforços para fazer o sangue irrigar todas as partes do corpo até chegar ao coração.

O envelhecimento também pode fazer com que as pessoas acima de 60 anos se tornem suscetíveis a esta condição, pois tanto os vasos sanguíneos quanto os tecidos e válvulas cardíacas envelhecem.

Sintomas de Sopro cardíaco

Muitos dos que têm sopros no coração não têm sintomas. Apesar disso, às vezes podem apresentar:

  • Desconforto no peito
  • Dor (não muito forte) no peito
  • Fraqueza
  • Cor azulada na pele ou nas pontas dos dedos
  • Problemas respiratórios

A pessoa atingida também pode ganhar peso, apresentar inchaço e intolerância à atividade física.

Diagnóstico

sopro-coracao

Às vezes, é suficiente uma ausculta pelo médico especialista com o estetoscópio para detecção do sopro cardíaco.

De acordo com a posição do corpo e da respiração, o sopro cardíaco muda; por isso é possível que o cardiologista mude o paciente de posição (agachado, deitado ou em pé) para ouvir o seu batimento cardíaco e, assim, dar um melhor diagnóstico.

Alguns estudos ou exames que detectam o problema são:

  • Radiografia de tórax: para ver se o coração está aumentado de tamanho.
  • O eletrocardiograma (ECG): para ver se há batimentos cardíacos irregulares (arritmias).
  • Ecocardiografia: para determinar o bom ou mau funcionamento das válvulas do coração, o movimento da parede do coração bem como o seu tamanho.
  • É possível também a utilização de uma droga especial – o nitrato de amila – para diagnosticar alguns tipos de sopros cardíacos. O médico fará com que o paciente inale a medicação, o que irá causar uma alteração momentânea da pressão arterial e da frequência cardíaca.

Tratamento

O tratamento dependerá da causa do sopro cardíaco, pois em alguns casos não é necessário.

Quando o sopro é devido a uma doença, como pressão alta, então requer tratamento de acordo com as especificações médicas.

No entanto, se o sopro cardíaco é devido a uma doença da válvula cardíaca, como doença valvular intrínseca ou algum outro defeito cardíaco, pode exigir tratamentos farmacológicos ou mesmo intervenções cirúrgicas.

O mais aconselhável, caso você sinta algum tipo de desconforto no peito ou exaustão e nunca ter sido diagnosticado com uma doença cardíaca, é que você procure seu médico para um check-up, afinal, é melhor prevenir que remediar!

Fonte: familia.com.br



Compartilhar no Facebook