Perca Peso Agora

Você Sabe Qual é a Bebida Mais Indicada Para as Refeições?

Você é do tipo que não dispensa líquidos durante o almoço e o jantar, espera terminar a refeição para virar um copo inteiro de uma bebida ou simplesmente não sente necessidade de beber nada durante as refeições ou próximo delas?Segundo especialistas, faz bem quem pertence ao terceiro grupo.

Evitar a interação previne problemas como o refluxo gastroesofágico, a gastrite e até a ingestão excessiva de comida.

"Quem não consegue se alimentar a seco, entretanto, deve limitar o consumo de líquidos a 150 ml", alerta o nutrólogo e endocrinologista João Cesar Castro Soares, da Unifesp. Nos intervalos entre as refeições, por outro lado, a hidratação constante é fundamental, ele lembra.

A seguir, compare os diferentes tipos de bebidas que costumam acompanhar as refeições:

Água

"Água é sempre a melhor opção para matar a sede e hidratar o corpo", afirma o nutrólogo Roberto Navarro, da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). Além disso, a água não tem nenhuma caloria, sendo a melhor opção para repor os líquidos perdidos por quem precisa controlar o peso

Sucos naturais

Não é porque um alimento é natural que ele tem poucas calorias. "Sucos podem acompanhar as refeições sem problemas, mas, dependendo da fruta, podem ser bastante calóricos", afirma o nutrólogo João. Opções como suco de laranja, melancia e tangerina, por exemplo, são ricos em carboidratos, ou seja contém muito açúcar. Isso porque tratam-se de sucos concentrados, que usam muitas unidades da fruta para render um único copo. Por isso, quem precisa ficar atento às calorias ingeridas deve optar por sucos diluídos em água, como o de limão e o de abacaxi. Para se ter uma ideia, um copo (240 ml) de suco de laranja tem 140 calorias, enquanto que um copo de suco de abacaxi tem 64 calorias.

Refrigerante

Para o nutrólogo Roberto Navarro, refrigerantes não deveriam ser consumidos nem durante as refeições nem em qualquer outro momento do dia.

"Eles são uma bomba de açúcar e calorias sem qualquer valor nutricional", alerta. Estudos têm apontado ainda que mesmo a versão light pode estar ligada ao desenvolvimento do diabetes.

Outro ponto negativo para o refrigerante é que o gás contido na bebida acaba dilatando o estômago, podendo favorecer a ingestão excessiva de comida. De acordo com o nutrólogo João Cesar, isso acontece porque o estômago envia uma mensagem para o cérebro avisando que ainda há espaço para mais alimentos. Isso atrasa a sensação de saciedade. A reação é semelhante quando a bebida é a água com gás ou qualquer outra que seja gaseificada.

Suco de caixinha

Alguns sucos de caixinha praticamente não têm suco. "A maioria possui muito açúcar, corante e conservantes", aponta o nutrólogo João. Por isso, antes de comprar, leia o rótulo do produto atentamente. Verifique ainda se a tabela nutricional do suco não optou por deixar de divulgar a quantidade de açúcar isoladamente, incluindo seu valor no item 'carboidratos totais'. Qualquer item apontado com valor diário (vd) de mais de 20% se apresenta em alta quantidade.

Outra dica é observar se na lista de ingredientes do produto o açúcar aparece como um dos primeiros itens. A lista é feita por ordem decrescente (maior para o menor) de quantidade. Se ele for o segundo item, por exemplo, prefira avaliar outra marca.

Suco de polpa

O suco de polpa também é uma boa opção de bebida, mas, de acordo com o nutrólogo João, não é tão benéfico quanto o suco natural. No processamento, ele acaba perdendo alguns nutrientes, mas pode ser uma boa estratégia para incluir frutas no dia a dia.

Chás

Quanto mais escuro for o chá, mais tanino ele tem. O problema? "Esse polifenol diminui a absorção de ferro pelo organismo, o que pode ser um problema para quem sofre de anemia ferropriva", aponta o nutrólogo Roberto. Neste caso, prefira chás de cor mais clara, como o chá verde.

Suco em pó

Sucos em pó não são nada saudáveis. Mesmo os que divulgam serem fonte de vitaminas, não devem ser consumidos, pois a quantidade é pouco significativa. "Eles contêm muito corante, o que pode favorecer o desenvolvimento de alergias", explica o nutrólogo João. Chamados de refrescos, eles praticamente não contém suco (nem 10%), ao contrário dos integrais, que são 100% suco e os de néctar, que oferecem 50% de sua quantidade em suco. Além disso, sucos em pós são riquíssimos em açúcar e conservantes.

Água de coco

"A água de coco natural hidrata, fornece nutrientes e é extremamente benéfica para o organismo", aponta o nutrólogo Roberto. Já as industrializadas podem conter açúcar e são ricas em conservantes. Prefira as que não contêm açúcar nos ingredientes.

Leite

O leite é uma bebida que ganha destaque quando se fala em cálcio, mas tal qualidade pode ser prejudicial dependendo do prato que acompanha. "O cálcio compete com o ferro na absorção, sendo perigoso para quem sofre de anemia", afirma o nutrólogo João. Prefira as versões semidesnato ou desnatado, que contêm menos gordura.

Bebidas alcoólicas

Bebidas alcoólicas são ricas em calorias. Apenas 100 ml de cerveja, por exemplo, oferecem 92 calorias. A mesma quantidade de vinho, 88 calorias. Já 100 ml de caipirinha contém 144 calorias. Além disso, a ingestão de bebidas alcoólicas gera polêmica por si só. Se, por um lado, antioxidantes presentes no vinho, por exemplo, protegem contra doenças cardiovasculares, de outro o consumo em excesso de álcool pode favorecer o desenvolvimento de muitas doenças, como diabetes, hipertensão e até câncer. Desta maneira, o ideal é maneirar no consumo. Durante a refeição, fique atento ao fato de que a bebida pode distrair a atenção da comida, fazendo você consumir mais calorias.

O mais indicado, então, é não ingerir qualquer tipo de líquido durante as refeições, fazendo-o nos intervalos. Mas para aqueles que não conseguem "comer a seco", o ideal é escolher um bom copo com água natural bem fresquinha. Sua saúde agradece!

Fonte: Minha vida



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook