Perca Peso Agora

Você sabe o que tem colocado na Lancheira do seu Filho e que oferece Muitos Riscos?

Como andam as montagens das lancheiras de seus filhos? E a questão dos nutrientes? Estão balanceados? Saibam que é de extrema importância desde pequenos, as crianças conhecerem a importância dos alimentos, experimentando todos os sabores, e é claro que isso dependerá exclusivamente da oferta. Por isso os pais são essenciais não somente para oferecer, mas também introduzir bons hábitos, pois as crianças necessitam de muitos nutrientes para seu desenvolvimento cognitivo e físico, para se manterem fortes e saudáveis.

Para isso o lanche tem que ser saboroso, atrativo em cores – não só nas embalagens – e, mais importante, nutritivo.

Mas para que isso ocorra é necessário planejamento de antemão para que não correr o risco de ser refém das opções práticas e industrializadas sem qualquer nutrientes, cheios de sal e substâncias químicas sem contribuição para a saúde.

Algumas vezes esses compostos favorecem que as crianças fiquem agitadas, devido por exemplo ao uso de glutamato monossódico em excesso. Em muitos casos essas substâncias químicas (como flavorizantes, edulcorantes, conservantes) podem desenvolver processos alergênicos em alguns estágios do desenvolvimento.

Uma refeição ideal para pequenos intervalos no colégio deve conter:

  • Uma pequena porção de carboidratos (para obter energia média para o aprendizado)
  • Uma porção de fibras (aqui entram as frutas)
  • Uma porção de proteínas (para manter o crescimento e evolução natural)
  • Uma porção de bebida com perfil nutricional adequado.

Deve-se evitar colocar refrigerantes, doces, salgados fritos, massas folheados, salgadinhos tipo “bobagitos”, suco de caixinha e biscoitos recheados.

Há exceções quanto aos suco de caixinhas desde que evitem conter corantes e conservantes, os biscoitos há cookies integrais e sem recheios, mas a ideia é usar essas opções sempre esporadicamente.

Aqui vão algumas ideias:

  • frutas (você pode preferir deixar em um potinho, já cortadas)
  • pães integrais
  • biscoitos sem recheio e integrais
  • patê de ricota
  • queijo branco
  • geléia sem açúcar – por exemplo – como recheio dos pães.

    O suco pode ser feito sempre antes de sair do colégio. Uma boa dica seria antes de dormir já deixar a fruta picada e guardada na geladeira, de manhã é só bater pra deixar nas lancheiras. Aproveite e acabe introduzindo esse hábito no desjejum de sua família também.
    

Para alguns sucos de preferencia sem açúcar ou com um pouco de açúcar mascavo se a criança for um pouco mais resistente. E principalmente sempre guarde o suco em garrafa térmica, jamais em plástico para elas levarem.

E os chamados Petit Suisse?

Aquele que vale por um bifinho? Bem as indústrias de propaganda exploram para esse lado, os pais adoram dar pela praticidade e as crianças adoram, mas diferente dos que os pais pensam o uso constante de petit suisse pode elevar as taxas de colesterol dos pequenos.

Primeiro que não é um iogurte, na verdade é um queijo bem gorduroso em que são acrescentados sabores de frutas e conservantes. Se a indústria queria vender deveria ser: “Vale por um bifinho de um boi que morreu infartado.”

Além do petit suisse, alimentos como biscoito recheado, macarrão instantâneo e molhos industrializados colaboram para o aumento do colesterol nos pequenos.

Dá uma olhadinha nos ingredientes que vêm no rótulo:

LEITE DESNATADO, XAROPE DE AÇÚCAR, PREPARADO DE MORANGO (ÁGUA, FRUTOSE, POLPA DE MORANGO, CÁLCIO, FÓSFORO, AÇÚCAR, AMIDO MODIFICADO, ZINCO, FERRO, VITAMINAS D E E, ESTABILIZANTES GOMA XANTANA, GOMA CARRAGENA E CARBOXIMETILCELULOSE, ACIDULANTES ÁCIDO TARTÁRICO E ÁCIDO CÍTRICO, AROMATIZANTE, CONSERVADOR SORBATO DE POTÁSSIO E CORANTE NATURAL CARMIM), CREME DE LEITE, CÁLCIO, CLORETO DE CÁLCIO, FERMENTO LÁCTEO, QUIMOSINA E ESTABILIZANTES GOMA GUAR, CARBOXIMETILCELULOSE, GOMA CARRAGENA E GOMA XANTANA. CONTÉM GLÚTEN. PODE CONTER TRAÇOS DE CASTANHA DE CAJU.

E mais, em uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira dos Direitos do Consumidor, revelou que ele tem muito mais corantes e muito mais açúcar do que se imagina, e ao contrário do que anunciam não tem a quantidade de vitaminas e ferro mencionada. (segue abaixo a pesquisa)

    Pesquisa Proteste sobre Petit suisse:

    Açúcar demais, proteína de menos

    Conforme apuramos em nosso teste, os petit suisse apresentam açúcar em excesso, o que é prejudicial à saúde das crianças, que acabam se acostumando ao paladar doce desde cedo. Se uma criança de 7 a 10 anos consumir um potinho, estará ingerindo 27% do limite diário máximo de açúcar de absorção rápida. Se tiver de 4 a 6 anos, 32%. Valor muito acima do ideal recomendado – no máximo, 10%.

    Imaginem para os babys mamães, parem e pensem se vale a pena expor o filho de você a isso…

    Fonte de cálcio e outros minerais

    Embora sejam fontes comprovadas de minerais e proteínas, os testes provaram que os petit suisse não contêm a quantidade de minerais declarada no rótulo. Os maiores problemas foram detectados nos teores de ferro e cálcio: as quantidades informadas no rótulo eram inferiores às realmente existentes no produto.

Vale lembrar que os riscos não estão somente no consumo, mas se a criança tem histórico na família de risco de problemas cardiovasculares esse problema só se agrava futuramente.

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, 90% dos casos de diabetes do tipo 2 são causados por maus hábitos na família adquiridos pelos filhos futuramente quando crescem.

Portanto não é só preparar as lancheiras do seus filhos para ter saúde, com planejamento e força de vontade, mas também mudar seus hábitos para que no futuro eles espelhem suas atitudes.

Fonte: Pais que Educam



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook