Perca Peso Agora

Tinta de Cabelo "sem química" chega ao país!

Acaba de chegar ao Brasil uma linha de tintura para cabelos totalmente livre de componentes químicos.

“Temos as cores disponíveis na natureza. Por que, então, usar pigmentos artificiais?”, indaga a cosmetóloga Cris Dios, responsável pela criação da Coloração Vegetal LCS, fabricada na França e importada pelo salão Laces, na capital paulista.

Com o aval do médico, até grávidas e lactantes podem recorrer à novidade para alterar a tonalidade das madeixas.

As tintas convencionais permanecem contraindicadas. “É que elas apresentam amônia, acetato de chumbo e parabenos, substâncias capazes de prejudicar o bebê”, explica a dermatologista Lilia Guadanhim, da Universidade Federal de São Paulo.

Além de colorir o cabelo, essa mistura de plantas também trata o fio e o couro cabeludo, e é notável o brilho e o aspecto de saudável que fica após a coloração.

Cobre 100% os fios brancos, tem ótima fixação e durabilidade, tem tons que vão do preto ao loiro, passando por ruivos e vermelhos vivo.

Não tem amônia, não deixa o fio poroso, não machuca o couro cabeludo de nenhuma maneira e pode ser usado por pessoas alérgicas, gestantes, pessoas que por algum motivo não podiam usar química nos fios. E não agride o meio-ambiente, pois o resíduo é totalmente biodegradável.

O único contra é que essa tintura não descolore o fio, portanto não clareia. Segundo Cris Dios, ainda não foi descoberto um processo natural de descoloração, então você pode fazer tom sobre tom ou escurecer, mudar de tom, mas clarear ainda não é possível.

O resultado final é 48 horas depois do processo. Você sai do salão com o cabelo pintado, mas a cor “assenta” e fica pronta depois de um processo de oxidação natural, da coloração em contato com o oxigênio.

“Nas tinturas tradicionais, você põe o pigmento + um peróxido de hidrogênio, que é a água oxigenada, e você tem a cor pronta ali, é imediato. Com a coloração vegetal o oxigênio do ar vai reagir com o pigmento do seu cabelo, por isso as 48 horas sem lavar”, explica Cris.

Outra coisa é que, se você gosta de mudar a cor do seu cabelo com frequência, essa coloração não é para você, pois é um pigmento bem mais difícil de tirar do fio. A coloração vegetal tem mais afinidade com a queratina do fio, por isso a fixação é maior. É como se grudasse mesmo.

Por isso que é muito bom para as ruivas e grisalhas em geral, e não tão bom para quem gosta de ficar mudando a cor sempre -afinal, vai ser bem mais difícil de tirar a cor dali e mudar pra outra.

Diferença da henna para a coloração vegetal

A Henna é uma planta também usada para colorir o cabelo de forma natural. Porém, a hena natural tem apenas uma única cor, a vermelha. As hennas de várias outras cores disponíveis no mercado são uma mistura da planta com pigmentos sintéticos.

Por enquanto, o produto natural está disponível em dez cores e é aplicado apenas no salão. A Coloração Vegetal LCS traz 10 plantas que colorem o cabelo com 10 tons diferentes, de forma totalmente natural. “O método envolve esquentar os fios para fixar a cor. E a temperatura errada pode afetar o resultado”*, justifica *Cris.

Compartilhe essa novidade com as suas amigas. Elas vão adorar!

Fonte: Saúde Abril



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook