Perca Peso Agora

TDPM: "Irmã brava" da TPM, com sintomas muito piores

Pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (NIH) descobriram os mecanismos moleculares que podem estar por trás do Transtorno Disfórico pré-menstrual (TDPM), menos comum do que a TPM, mas muito mais grave. Formalmente reconhecido pela medicina apenas no início dos anos 2000, esse tipo de transtorno pode provocar irritabilidade incapacitante, depressão, sentimentos de falta de esperança, insônia, falta de apetite e outros sintomas que perturbam o dia a dia.

A maioria deles é semelhante aos sintomas da TPM, mas mais intensos. O TDPM afeta de 2% a 5% das mulheres em idade reprodutiva nos dias que antecedem a menstruação.

“Nós encontramos um gene suspeito de ter uma expressão desregulada. Isso aumenta a evidência de que o TDPM é um distúrbio e uma resposta da célula ao estrogênio e a progesterona”, diz Peter Schmidt, do Instituto de Saúde Mental e Endocrinologia Comportamental do NIH. No período pré-menstrual, esses dois hormônios sofrem uma queda brusca, provocando um turbilhão de emoções na mulher.

“Aprender mais sobre esse complexo genético mantém a esperança de melhorar o tratamento de tais distúrbios do humor”.

Segundo a pesquisa, esse transtorno é causado por um grupo de genes, presentes nesse pequeno conjunto de mulheres, que afeta o modo como os hormônios sexuais interagem com outros genes. Os autores publicaram seus resultados ontem na revista “Molecular Psychiatry”.

Presença de um tipo de gene é maior

Um dos autores da pesquisa, David Goldman, explica que a pesquisa demonstra que mulheres afetadas pelo TDPM têm uma diferença intrínseca em seu aparelho molecular em resposta aos hormônios sexuais.

Nos glóbulos brancos de mulheres com TDPM, foi detectado um grande complexo de genes, que pareceu ser a raiz dessa diferença, chamado de ESC/E(Z), envolvido na regulação de como outros genes respondem aos hormônios sexuais.

Pela primeira vez foi detectada uma causa biológica plausível para a sensibilidade comportamental anormal para estrogênio e progesterona.

Está explicado agora cientificamente porque algumas mulheres sofrem tanto durante esse período! Você tem alguma amiga que você desconfie que ela possa ter TDPM? Compartilhe esse post com ela!

Fonte: O Tempo




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook