Perca Peso Agora

Saiba o que é Preciso para Curar a Halitose

Muitas pessoas não gostam de ir ao dentista. Algumas delas por medo, mas outras porque sentem vergonha do odor que exala de sua boca.

Isso tem nome - é a Halitose, comum em cerca de 50 milhões de brasileiros, segundo dados da *Associação Brasileira de Halitose *(ABHA).

A grande maioria dos casos tem origem na boca, onde vivem centenas de bactérias com diferentes necessidades nutricionais.

Pesquisas recentes demonstraram que o local responsável pelo mau hálito é a área posterior da língua, no fundo da cavidade oral.

A explicação é que essa região, além de receber um fluxo menor de saliva, contém grande número de pequenas criptas nas quais as bactérias podem alojar-se e digerir todas as proteínas dos restos alimentares ali retidos, causando o mau cheiro.

Especialistas afirmam que a causa mais comum do problema são as doenças periodontais, por fora dos dentes, como a gengivite, provocada pela falta de higiene correta da boca e dos dentes.

Já o estômago considerado pela maioria das pessoas como o vilão do mau hálito, é uma das últimas causas da halitose.

É importante que as pessoas saibam que a halitose não é uma doença, mas um sintoma de que algo não vai bem no organismo, e que é fundamental descobrir a causa para introduzir o tratamento que, às vezes, pode exigir a participação de especialistas.

Portanto, se você disser à pessoa que o hálito dela está alterado, é um benefício que estará fazendo a ela, pois muitas vezes aquele que é portador do mau odor não o percebe.

A Halitose tem tratamento e cura, portanto recomenda-se:

  • Beber água - 2 litros por dia para manter a boca sempe úmida.

  • Evitar passar muitas horas sem alimentar-se; o jejum prolongado favorece o aparecimento da halitose.

  • Caprichar na higiene bucal. Quando escovar os dentes, usar também o fio dental e passar a escova com delicadeza especialmente na região posterior da língua. Hoje em dia podemos encontrar escovas especiais para realizar uma correta higienização da língua.

  • Certificar se os níveis de glicemia estão dentro da normalidade e se o funcionamento do estômago, dos rins e dos intestinos não apresentam nenhuma alteração.

  • Utilizar, de vez em quando, goma de mascar ou balas sem açúcar, que ajudam a aumentar a salivação.

  • E o mais importante, procure um dentista, ele pode te ajudar!

Fonte: Revista do Conselho Federal de Odontologia, 04/14



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook