Perca Peso Agora

Reabilitação da Labirintite. Você já ouviu falar?

Nem sempre ver o mundo rodar é tão excitante como estar em brinquedos radicais nos parques de diversão. Algumas pessoas já viram o mundo rodar sem nunca terem experimentado tal diversão e com toda certeza, além de não achar nada excitante, nunca mais se esquecerão da experiência.

Privilegiados aqueles que nunca foram vítimas da sensação de vertigem.

  • O que se pode fazer para favorecer a melhora e não piorar essa sensação?

  • Existem atitudes corretas ou incorretas diante da sensação de desequilíbrio ou tontura?

  • E afinal de contas, o que é Reabilitação Vestibular e qual sua relação com as alterações do equilíbrio.

Vestibular é um termo proveniente do nome Vestíbulo, que é um local dentro do ouvido interno, localizado no órgão que chamamos de labirinto. No sistema vestibular existe um conjunto de estruturas sensoriais, que permitem que o nosso corpo mantenha-se em equilíbrio tanto parados (equilíbrio estático) como em movimento ( equilíbrio dinâmico).

Reabilitação é todo tratamento que requer um treinamento específico com o objetivo de restabelecer alguma perda de função motora ou sensorial.

Portanto Reabilitação Vestibular é o tratamento usado para treinamento do sistema vestibular.

As alterações do equilíbrio do corpo podem manifestar-se de várias maneiras: sensação de tontura, desequilíbrio, instabilidade, desvio da marcha ao andar, dificuldade de fixação do olhar, acompanhadas ou não de náuseas ou vômitos.

Existem várias maneiras de se detectar as causas do desequilíbrio. O médico especialista (Otorrinolaringologista) é o responsável por esse diagnóstico e pela decisão do tratamento mais adequado para cada caso.

Entre as inúmeras formas de tratamento, está a Reabilitação Vestibular, que atualmente tem sido considerada um dos mais efetivos métodos para tratar o paciente que sofre de tontura. Várias técnicas podem ser usadas para este tratamento.

No ambulatório de Otoneurologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, adotamos um método que foi descrito por um médico e um fisioterapeuta,, na Inglaterra, há 50 anos atrás.

Trata-se da utilização de exercícios físicos repetitivos como movimento de cabeça e olhos, movimento de tronco, brincadeiras com bola, andar com e sem movimento de cabeça e olhos, etc... que são ensinados em consulta e praticados em casa, repetidas vezes, de forma disciplinada.

Antes de iniciarmos o tratamento propriamente dito é necessário que o paciente participe de uma sessão informativa de como funciona o labirinto, o efeito das doenças sobre o sistema vestibular e também na mesma sessão aprenda a modificar alguns vícios que surgem em conseqüência das crises vertiginosas.

Notamos que com essas orientações os pacientes antes mesmo de iniciar o tratamento já apresentam uma grande melhora dos sintomas.

Assim, decidimos descrever alguns conselhos úteis para pessoas que têm distúrbio do equilíbrio ao andar, sentar e levantar, abaixar e levantar o corpo, ao mexer a cabeça para os lados, para cima e para baixo, ao virar-se na cama, etc... desde que fique bem claro a necessidade de uma consulta médica para que o especialista determine a causa do problema.

Atitudes Corretas

  • Inversamente ao que se pensa, fazer movimentos que provoquem a vertigem são recomendados para facilitar a melhora, tomando-se os devidos cuidados para não provocar quedas ao chão. Inicialmente, recomenda-se faze-los sentado, depois em pé, se necessário com acompanhante ao lado, mas sem apoio.

  • Pratique esportes, como natação, ballet, tênis, jazz, esteira, caminhadas, hidroginástica ,etc... Pratique jogos com bola; (bola na parede, de uma mão a outra, bola ao chão, etc... ) ou em grupo, sempre fixando o olhar na bola.

  • Caminhe: dentro de casa, descalço; sobre superfície irregular como colchão ou almofadas; de olhos abertos e fechados ou intercalando olhos abertos e fechados;ande olhando para frente em linha reta e depois em círculo;

  • Procure enfrentar a sensação desagradável provocada pelo movimento do corpo ao invés de evitá-la. Acredite, essa sensação será passageira.

Atitudes Incorretas

  • Imaginar que os movimentos que provocam a tontura dificultam a melhora, ou pioram a doença.

  • Evitar movimentos que provoquem a tontura, enrijecendo a musculatura corporal principalmente a do pescoço.

  • Abandonar atividades profissionais, caseiras, esportivas etc...isolando-se por medo da crise.

  • Andar apoiando-se em objetos ou pessoas.

  • Sentar e levantar lentamente usando apoio do braço da cadeira ou sofá.

  • Ficar a maior parte do tempo deitado, parado, sem atividade.

Esses conselhos, se executados e associados ao tratamento médico, poderão favorecer a melhora .

O tratamento da tontura não é um labirinto, sem saída.

A labirintite tem recuperação, e melhor ainda, os métodos de tratamento são mais simples do que se pensa, portanto... mexa-se.

    A Reabilitação Vestibular, não é uma área de atuação exclusiva do fonoaudiólogo. Desde sua primeira descrição, em 1944 pelo médico Cawthorne, essa técnica vem sendo aplicada mundialmente por diversos profissionais, dentre eles médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e fonoaudiólogos.

Fonte: Fundação Otorrinolaringologia



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook