Perca Peso Agora

Quiabo é Bom para Diabetes Mesmo?

O quiabo é uma planta de origem africana que possui 33 calorias a cada porção de 100 g e é composto por nutrientes como potássio, carboidratos, fibras, proteínas, vitamina A, vitamina B6, vitamina C, cálcio, ferro e magnésio.

O quiabo é bom para diabetes?

As informações acima mostram que o vegetal é pouco calórico e ao mesmo tempo nutritivo, fatores que indicam que ele faz bem à saúde do nosso organismo. Mas será que podemos afirmar que o quiabo é bom para diabetes?

O que dizem as pesquisas?

Um indicativo do lado positivo do alimento em relação à diabetes é um estudo realizado por pesquisadores da China que trabalham em departamentos de ginecologia e obstetrícia. Eles avaliaram os efeitos do quiabo em ratinhas gestantes diagnosticadas com diabetes gestacional e identificaram que o vegetal melhorou os níveis de glicose no sangue dos animais.

Outra pesquisa feita por um pesquisador da Universidade Chulalongkorn, na Tailândia, a respeito das sementes de quiabo tostadas, que são utilizadas na Turquia como parte do tratamento do diabetes, concluiu que elas realmente podem ter um efeito positivo no que se refere à redução das taxas de açúcar no sangue.

Teor de fibras – Controle de picos de glicose no sangue

Outro ponto a favor da tese de que o quiabo é bom para diabetes é o fato do alimento ser uma boa fonte de fibras – ele carrega 3,2 g do nutriente a cada porção de 100 g.

Alimentos que possuem fibras são uma boa alternativa para a dieta de quem sofre com a doença, pois o aumento da ingestão de fibras está associado a uma melhoria do controle glicêmico e da resistência à insulina, fator relacionado ao surgimento de diabetes.

Entretanto, é importante ter alguns cuidados em relação ao consumo das fibras. Ele deve vir acompanhado da ingestão de uma quantidade adequada de água, para que não ocorra um aumento na produção de gases, ressecamento do intestino e bloqueio intestinal, que acontece quando a pessoa consome muitas fibras e bebe pouca água. Falando no exagero do consumo de fibras, ele também não deve acontecer pois pode trazer problemas como cólica, diarreia e gases intestinais.

Efeito de combate ao estresse

Níveis duradouros e altos de estresse podem causar picos nos níveis de glicose, daí a importância dos diabéticos evitarem o problema. O quiabo pode ajudar neste sentido porque, conforme apontou um estudo feito por pesquisadores da Índia e da Malásia, os extratos da semente do quiabo apresentaram efeitos antiestresse na corrente sanguínea de ratos.

Diminuição do colesterol

Este benefício do quiabo não age exatamente na questão da diabetes, porém, é importante para os diagnosticados com a doença porque evita que eles sofram com o colesterol alto, que não é nada bom para a saúde. Isso se torna ainda mais relevante ao sabermos que segundo a The American Heart Association (Associação Americana do Coração), os diabéticos são mais propensos a não terem níveis saudáveis de colesterol.

Além de ter sido associado à diminuição dos níveis de colesterol em ratinhos diagnosticados com diabetes, o quiabo também é fonte de fibras e possui ação antioxidante. Alimentos que têm fibras e ação antioxidante também auxiliam na redução das taxas de colesterol.

Efeito de combate à fadiga

Este é um efeito indireto do quiabo que pode beneficiar os diabéticos. Uma pesquisa publicada no ano de 2015 apontou que os níveis de fadiga e o tempo de recuperação podem ser melhorados com a ajuda do quiabo.

Tendo em vista que exercícios cardiovasculares são uma parte fundamental da prevenção e do tratamento da diabetes, incluir o alimento no seu dia a dia, associando-o a uma dieta adequada e à prática de atividades físicas, é possível ter um aumento em relação ao tempo de duração dos treinos e recuperar-se mais depressa após os exercícios.

Isso permitirá que o diabético possa se exercitar mais e consiga aproveitar os benefícios dos treinos cardiovasculares em relação à doença.

Considerações

As informações que vimos acima indicam que o quiabo é bom para diabetes, porém, não podemos contar isso como um efeito garantido e muito menos como a resolução de todos os problemas dos diabéticos.

Isso porque algumas das pesquisas mencionadas foram realizadas em animais, o que não é garantia que o mesmo efeito seja repetido em seres humanos, além do fato de alguns resultados serem indiretos, como o caso do combate à fadiga.

Assim, podemos concluir que incluir o quiabo na dieta pode sim ajudar quem possui a doença, porém, é somente uma das diversas ações que devem ser feitas para controlar o problema. O ideal é que o paciente siga um tratamento indicado e acompanhado por seu médico para viver bem com a condição.

Cuidados importantes

Sim, existem indícios de que o quiabo é bom para diabetes. Entretanto, se você já foi diagnosticado com a doença e está seguindo um tratamento, é fundamental que consulte o seu médico e converse sobre como o quiabo pode contribuir em relação ao seu caso.

Isso é especialmente importante porque um estudo realizado por pesquisadores de Bangladesh mostrou que o alimento pode bloquear a absorção de "metformina", um medicamento utilizado justamente para auxiliar o controle dos níveis de açúcar no sangue.

Se você já apresentou sintomas do diabetes como vontade constante de urinar, fome e sede frequente, perda de peso, fadiga, nervosismo, mudanças de humor, náusea, vômito, infecções frequentes, visão embaçada, dificuldade na cicatrização de feridas, formigamento nos pés e furúnculos, procure ajuda imediata de um médico para receber o diagnóstico e iniciar prontamente o tratamento, caso seja necessário.

Pessoas que possuem cálculos renais constituídos de oxalato ou são propensas a desenvolvê-los devem ter cuidado com o quiabo, pois o vegetal pode piorar os sintomas da condição, conforme informações da Centro Médico da Universidade de Maryland nos Estados Unidos. Isso porque, apesar de não ser rico em oxalato, o alimento tem doses moderadas do composto.

Fonte: Mundo Boa Forma



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook