Quando se toma Antibiótico, é preciso tomar Probióticos também!

Às vezes não tem outra maneira, a infecção tomou conta, nosso sistema imune está meio deprimido e o médico diz que temos de entrar no antibiótico mesmo.

Antibióticos precisam ser bem usados, receitados com parcimônia, só em casos absolutamente necessários onde o risco de não tomá-los é maior do que o que podemos aguentar. Mas, antibióticos devem, sempre, ser acompanhados de probióticos, você sabia?

probiotico_0--1-

Anos atrás junto com a receita do antibiótico vinha a recomendação de se tomar vitaminas do complexo B , iogurte, yakult e fazer repouso para ajudar o corpo a se recuperar. Um médico velhinho me dizia: não adianta tomar antibiótico e não fazer o repouso, o antibiótico não cura nada, quem cura é o corpo ao se recompor e, o antibiótico só reduz as colônias de bactérias que estão, secundariamente, causando a infecção. Disso já lá vão quase 20 anos! E parece que hoje já não se sabe mais nada disso!

Pelo menos os médicos, atualmente, se esquecem de recomendar, ou talvez nem saibam mais para que serve “recompor a flora intestinal”, “guardar repouso”, “dar tempo ao organismo para se recuperar”.

Será que é por conta disso, do uso indiscriminado e até descuidado dos antibióticos, que hoje temos as tais superbactérias? Ou será que as superbactérias existem porque detonamos nossa flora intestinal (que é o barco da nossa defesa imunológica)?

lactobacilo

Os tais Probióticos, quais são?

Probióticos são microorganismos vivos que, em determinada concentração atuam no trato intestinal com efeitos benéficos para a saúde. Em geral, são microorganismos que participam, naturalmente, em todos os processos fermentativos dos alimentos, e são de grande benefício para nós.

“A nossa flora intestinal é composta por 100 bilhões de bactérias, um verdadeiro exército que vamos adquirindo desde que nascemos e que são essenciais para a manutenção da nossa saúde”.

Nesse montão de bactéria que faz parte da gente as famílias mais importantes na flora intestinal são os Lactobacillus e os Bifidobacterium e são, justamente essas famílias que precisamos repor ao tomarmos antibióticos.

Os probióticos estão nos alimentos fermentados - picles, conservas, iogurte, kefir, kombucha, bebidas frutadas, coalhadas, queijos e até em cápsulas ou sachês - e são diversos os organismos reconhecidos como probióticos, dentre as quais temos bactérias ácido-lácticas, bactérias não ácido lácticas e leveduras.

milk-kefir

Você pode encontrar alimentos industrializados que são bons probióticos (apesar de que muitos também contêm açúcar em demasia) ou pode prepará-los em casa e usar na alimentação diária - repolho azedo, chucrute e conservas de diferentes hortaliças e, não há dúvida de que os probióticos feitos por você mesma serão muito mais curativos para você do que qualquer produto industrializado.

Acontece que, durante a preparação já ocorre uma “troca” entre você e os microorganismos que entrarão no processo e que, futuramente, você comerá às colheradas - esse é um processo de complementação energética, e muito beneficioso também.

Fica a dica

Portanto, fica a dica, se for tomar antibióticos, cuide da sua flora intestinal pois, os antibióticos combatem as bactérias que estão causando a infecção mas, acabam com a microbiota presente no intestino, levando a quadros de diarreia, dificultando a absorção de nutrientes adquiridos com a alimentação e derrubando a nossa defesa imunológica natural.

Quando um médico te receitar um antibiótico, pergunte-lhe sobre quais probióticos ele poderia indicar (de alimentos a remédios industrializados e vitaminas) mas, se ele, por acaso, não indicar nada, cuide de ingerir probióticos diariamente, pelo menos pelo período que durar o tratamento com o antibiótico. Compartilhe!

Fonte: Green Me




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook