Qual é melhor? Banha de Porco ou Óleos Vegetais?

Por muito tempo, ouvimos nossos avós contarem que só cozinhavam com banha de porco, um costume que acabou sendo banido dos cardápios modernos, sendo substituído pelo óleo vegetal com características mais saudáveis para o preparo dos alimentos.

O engraçado é que a banha de porco, agora está se tornando uma novidade nutricional. Mas, afinal, o que mudou?

0107-Artigo--leo-vegetal-ou-banha-de-porco-site

Podemos afirmar que o óleo presente na gordura animal é o mesmo existente no corpo humano. Com algumas substâncias a mais e outras a menos, o óleo de origem animal tem características bem semelhantes à nossa biologia.

óleo vegetal, quando entra em contato com o organismo humano, acaba sendo um ser estranho, ou seja, mais um produto industrializado, entre tantos outros que consumimos.

O processo de extração desses óleos envolve solventes, calor e pressão. O modo de produção desse produto o torna escuro e para leva-lo as prateleiras, torna-se necessário mais uma série de processos químicos, visando o seu clareamento e refinamento.

Outro problema que podemos encontrar em alguns óleos vegetais é a quantidade de gordura polinsaturada que geralmente está acima do recomendado para o consumo diário. Então, como vemos, mesmo sendo vegetal, com o objetivo de fazer bem ao organismo, o óleo pode trazer riscos à saúde.

banha-porco

Além do mais, o óleo vegetal, quando aquecido, gera a gordura trans, um elemento responsável pela maioria dos entupimentos das artérias e veias do organismo.

Por outro lado, a banha animal é rica em gorduras monoinsaturadas que tem como objetivo diminuir as taxas de LDL, o colesterol ruim.

O problema de consumir a banha é que nos dias atuais, é muito difícil encontrar a verdadeira banha, feita em casa, sem uso de produtos artificiais e quando encontramos esse produto industrializado, percebemos que as fábricas não mantem suas verdadeiras proteínas de origem.

Quando encontrada na sua forma artesanal, a banha de porco é uma excelente alternativa para a saúde.

Além de ser um bom alimento para todos nós, a banha possui ácidos graxos e aminoácidos essenciais que o corpo precisa, não gerando a perigosa gordura trans, presente nos óleos vegetais.

Hoje, quando vamos ao supermercado, ficamos perdidos entre tantas nomenclaturas existentes nas embalagens. Mas o importante é sempre estar de olho nas informações dos rótulos, verificando a quantidade de gorduras boas para a saúde existentes em cada produto. O ideal é preferir sempre os alimentos que contenham indicação de pouca gordura saturada e alto teor de monoinsaturadas.

suino_capa

Na hora da escolha, lembre-se de que as frituras não são saudáveis, independentemente do óleo a ser usado. Já, para o preparo de comidas e temperos, é bom escolher o óleo de coco e a manteiga. Outra dica também é nunca sujeitar as receitas a altas temperaturas, pois o calor gerado, por si só, pode levar ao aumento de produção de substancias toxicas nos seus alimentos.

Vale lembrar que todas as gorduras que ingerimos tendem a acumular 9 calorias por grama e por isso engordam, mesmo as “do bem”.

Por isso, em qualquer situação, é fundamental estar atento a forma e a quantidade de gorduras que vamos ingerir, qualquer que seja o produto escolhido.

Eliane Petean Arena

Nutricionista

Fonte: Eliane Petean Arena, Nutricionista




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook