Perca Peso Agora

O Seu Ronco Pode Estar Matando as Células do Seu Cérebro

Os perigos associados aos distúrbios respiratórios noturnos, como apnéia obstrutiva do sono, são bem conhecidos: aumento do risco de hipertensão arterial, ataque cardíaco, derrame e diabetes, para não mencionar, por vezes a perigosa sonolência durante o dia, de acordo com o National Heart, Lung and Blood Institute.

Os motivos para o ronco são vários, como flacidez na musculatura do nariz à garganta, malformação congênita (como queixo para trás), idade avançada (é mais comum a partir dos 40 anos quando a musculatura da garganta fica mais flácida), desvio do septo nasal, rinites e hipotireoidismo (que provoca um aumento do volume da língua e, assim, reduz o espaço da passagem do ar).

Agora, um estudo sugere que essas condições do sono podem acelerar o início da doença de Alzheimer e também causar um "comprometimento cognitivo moderado", tais como perda de memória por alguns anos.

Mas, a boa notícia é que com o uso da máquina de pressão positiva contínua, o tratamento de escolha para a apnéia do sono, pode-se prevenir ou retardar os problemas cognitivos.

Uma equipe de pesquisadores liderada por Ricardo Osorio, professor assistente de psiquiatria da NYU Langone Medical Center, confirmou que os distúrbios do sono causaram um transtorno cognitivo leve pelo menos 11 anos antes, em grupos de pessoas inscritas em um estudo de longo prazo da doença de Alzheimer. A perda de memória ocorria por volta dos 72 anos ao invés de 83 anos.

Pode ser que o corte intermitente do oxigênio que vai para o cérebro seja o responsável por esses problemas, ou a perturbação do sono em si pode estar afetando a cognição, disse Osorio. Estudos ainda estão em andamento para determinar a causa disso.

A apnéia obstrutiva do sono, uma condição em que as vias aéreas são bloqueadas por segundos ou minutos durante o sono, permanece fortemente sub-diagnosticada, especialmente em pessoas mais velhas.

A American Sleep Apnea Association estima que 22 milhões de pessoas tem esse distúrbio, e que 80% dos casos moderados e graves não são diagnosticados.

O estudo de Osorio diz que 52,6% dos homens idosos e 26,3% das mulheres mais velhas tem a apnéia, mas a maioria não sabe disso.

Isso ocorre porque os médicos e cuidadores não costumam perguntar-lhes sobre a apnéia, e também porque uma grande parte dos idosos dorme sozinho, por isso muitas vezes não há ninguém para testemunhar o ronco alto ou ofegante que acompanha a apnéia.

Fonte: http://www.washingtonpost.com/news/to-your-health/wp/2015/04/15/that-heavy-snorer-next-to-you-may-be-killing-brain-cells/



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook