Perca Peso Agora

O que é a Doença Incurável de Betty Faria? Entenda!

A atriz Betty Faria disse, em entrevista ao Programa com Bial, da GNT, que tem uma doença incurável. O acometimento autoimune, considerado uma “sacanagem” pela atriz, é a artrite reumatoide, doença que causa, a longo prazo, limitação da movimentação.

Betty Faria tem artrite reumatoide

Em entrevista ao jornalista Pedro Bial, a atriz contou sobre sua convivência com a doença:

"O budismo tem uma coisa assim: dos quatro sofrimentos da vida ninguém escapa. Nascimento, doença, velhice e morte. Então, eu tenho uma doença que não tem cura, que é artrite reumatoide, autoimune. Mas que sacanagem o corpo fez. Se é autoimune, o corpo fez. Se o corpo fez, como é que não desfaz? Ainda não descobriram".

O caráter autoimune da artrite está vinculado à ação de anticorpos, células de defesa do próprio corpo, que atacam determinados tecidos por entenderem, erroneamente, que eles não fazem parte do organismo.

A doença, de fato, não tem cura, mas pode ser controlada e ter sua evolução retardada com o uso de medicamentos e fisioterapia.

Como é conviver com a doença

Dor e limitação

A primeira manifestação da doença é a inflamação das articulações, principalmente da membrana sinovial, uma espécie de capa que encobre a articulação. Os primeiros sintomas são dor, inchaço, inflamação e rigidez das articulações.

Leia também: A Vitamina K2 mostra promessa no tratamento da artrite reumatóide

As articulações mais acometidas são as mãos, os pés e os punhos, mas outras junções ósseas, como joelho, ombro e quadril, também podem ser acometidas.

Com a progressão da doença, as complicações mais comuns são as deformidades, desgaste articular e perda funcional, o que impacta grandemente na realização de atividades rotineiras e profissionais.

A artrite reumatoide afeta em maior parte as mulheres com idade entre 30 e 50 anos, justamente a faixa etária mais produtiva.

Fator emocional

A dor, o estresse e as limitações impostas pela artrite reumatoide podem contribuir para o surgimento de quadros de depressão. Há, ainda, fatores físicos que desencadeiam a doença.

“Níveis elevados da proteína inflamatória do fator de necrose tumoral alfa (TNF-a) no sangue são associados com a depressão, por isso é possível que a inflamação que provoca a artrite reumatoide também provoque a depressão”, explicou o reumatologista Sergio Bontempi Lanzotti, diretor do Instituto de Reumatologia e Doenças Osteoarticulares (Iredo).

Uso crônico de corticoides e suas complicações

Quem tem artrite reumatoide precisa tomar medicação corticoide, que tem ação anti-inflamatória, para controlar a doença. Um dos efeitos colaterais mais graves dessa medicação é o aumento da glicemia e o consequente risco elevado de diabetes tipo 2. Mas ela também pode causar hipertensão, retenção de líquidos, inchaço e até osteoporose.

Predisposição a outras doenças autoimunes

Pessoas com artrite reumatoide possuem fatores de risco genéticos que as deixam mais suscetíveis a outras doenças autoimunes. "Doenças autoimunes da tireoide e síndrome de Sjögren são particularmente mais comuns em pessoas com artrite reumatoide", explica o especialista.

Inflamação pode atingir coração e pulmão

A inflamação característica da artrite reumatoide pode acometer o coração, aumentando as chances de ataque cardíaco, mesmo quando todos os outros fatores de risco cardíaco estão controlados, e as vias aéreas, causando alterações como a doença pulmonar obstrutiva crônica.

Fonte: Vix



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook