Perca Peso Agora

O Paladar do seu Bebê é Definido Muito Antes do que Você Imagina

Nos últimos tempos, observamos que as crianças chegam cada vez mais cedo ao consultório odontológico

"Cárie" é uma doença que leva à destruição dos dentes, e seus fatores determinantes se instalam ainda nos primeiros meses de vida do bebê. Um desses fatores está ligado aos hábitos alimentares.

As experiências precoces moldam a aceitação de alimentos pela criança e provocam padrões saudáveis de aceitação no adulto. Portanto quanto mais cedo instituir uma alimentação saudável, melhor!

Alimentação rica em açúcar contribui para elevar a susceptibilidade à cárie. Retardar a sua introdução na alimentação das crianças é recomendado por diversos pesquisadores.

Para estudar a definição do paladar em bebês e instituir uma alimentação saudável, foram realizados testes com diversas substâncias tentando definir o padrão facial frente à apresentação de diversos sabores.

Jacob E. Steiner, da Universidade de Hebrew, em Jerusalém, realizou um estudo sobre as expressões faciais de recém-nascidos em resposta a cheiros e sabores.

Ele utilizou substâncias com sabor doce, amargo e azedo em recém-nascidos, fotografou e filmou as expressões faciais e estabeleceu um padrão esperado para cada sabor.

As papilas gustativas que são responsáveis por detectar as variedades de sabores, e estão presentes principalmente na língua, já estão se formando no feto na sétima ou oitava semana intrauterina.

Os testes do paladar em bebês prematuros mostraram a aceitação ao sabor adocicado, maior salivação frente o sabor azedo e sucção diminuida em resposta ao sabor amargo.

Portanto estes estudos apoiam a hipótese de preferência ao sabor doce dos bebês prematuros, evidenciando assim o paladar definido por volta do sexto mês de gestação.

As expressões faciais mostrada frente aos estímulos foram:

Doce

Retraçao do canto da boca, expressão de sorriso,lamber e chupar.

Azedo

Enrugar o nariz, piscar, pressão labial

Amargo

Depressão do canto da boca, elevar lábio, vômito, cuspir.

A afirmação de que a ingestão excessiva de alimentos açucarados na gestação e, precocemente, logo ao nascimento leva a bebês com paladar ávido por açúcar ainda não é bem aceito por alguns pesquisadores.

O certo é que devemos cuidar da alimentação pensando em saúde e bem-estar geral, sendo que ela assume papel especial nos primeiros meses de vida.

O leite materno é o alimento ideal para os primeiros 6 meses de vida do bebê e supre todas as suas necessidades nutricionais.

Por volta do quarto ao sexto mês, já são introduzidas as papinhas. Os legumes devem ser apresentados separadamente no início para definir os sabores.

As expressões faciais dos bebês servem de base para decisões de continuar a dar um alimento, de interromper sua administração ou de tentar um alimento diferente.

A resposta aos sabores básicos é importante, embora a experiência precoce dos alimentos tenha efeitos profundos sobre a aceitação.

Os alimentos são complexos e multidimensionais, envolvendo diversos sistemas sensoriais além do paladar; o olfato e a visão são particularmente importantes, bem como a sua textura.

Os padrões de aceitação do alimento pelas crianças resultam de experiências com estímulos complexos proporcionados por alimentos e até as respostas aos sabores básicos alteram com a experiência.

Fonte: Revista Por um Sorriso, ano 2, número 6, texto de Suzana Cardoso Moreira



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook