Perca Peso Agora

O Grande Debate na Hora de Enxugar as Mãos: Toalha de Papel ou Secador de Mãos?

É complicado. A velha questão continua a confundir muitos de nós no banheiro: quando você vai secar as mãos, você escolhe a toalha de papel ou o secador elétrico? Para alguns, esta decisão pode estar relacionada à higiene, para outros, à praticidade.

Para muitos, as preocupações ambientais são também uma consideração importante, sem dúvida motivadas pelo fato de que nossas atividades diárias contribuem para a complexa cadeia de sustentabilidade que faz parte do planeta.

Então, como podemos decidir qual dos métodos de secagem – papel toalha ou secador elétrico – é o mais eficaz e sustentável? Não vale recorrer às sempre úteis e convenientes calças.

A “análise do ciclo de vida” é um método muito utilizado para identificar impactos ambientais que produtos e serviços causam, incluindo materiais, fabricação, transporte, uso e eliminação. Usando esta análise, podemos buscar as partes do ciclo que causam maiores impactos para determinar os aspectos mais importantes da nossa análise.

O calor em secadores de mão

Então vamos direto ao assunto: o que secar as mãos pode causar?

O impacto ambiental de secagem das mãos é, portanto, mais significativamente contabilizado dependendo da quantidade e do tipo de toalha de papel que usamos ou quanta energia é consumida pelo secador de mãos elétrico.

Papel X Ar

Pesquisas que comparam estes dois métodos de secagem concluíram que o secador de mãos convencional e a toalha de papel mostram aproximadamente a mesmo resultado, ambientalmente falando.

Cada método, contudo, ganhou uma pequena vantagem sobre o outro, tais como:

  • Peso e número de toalhas de papel usadas por secagem (a média é de duas).
  • Proporção de papel reciclado.
  • Potência e duração do tempo para a secagem usando um secador elétrico.
  • Outros impactos regionais de eletricidade.

Então, em alguns contextos, uma toalha de papel é a opção um pouco melhor, e em outros, o secador de mãos elétrico é a escolha mais inteligente. Isso depende muito de como a eletricidade é gerada e como as toalhas são produzidas e descartadas.

Um novo concorrente?

Você deve ter notado um aumento de novos secadores nos banheiros nos últimos anos. Enquanto secadores convencionais usam uma combinação de calor e fluxo de ar para evaporar a água, estes secadores mais recentes usam uma corrente de ar rápida não aquecida que simplesmente tira a água das suas mãos.

Várias pesquisas já compararam secadores de alta velocidade, toalhas de papel e secadores elétricos. Um estudo do Massachusetts Institute of Technology (MIT), fez exatamente isto.

À primeira vista, os dois secadores de alta velocidade pesquisados – o Xlerator e Dyson Airblade – já tinham uma vantagem sobre os secadores elétricos convencionais.

Eles têm um tempo de secagem muito mais curto (entre 12 e 20 segundos, em comparação com 20 a 40 segundos para secadores convencionais) e uma classificação mais baixa de consumo (cerca de 1,5kW, em comparação com 2.4kW). Os estudos mencionados acima têm confirmado esta vantagem, mesmo quando um menor consumo de energia pelo secador convencional é considerado.

Os pesquisadores também compararam o impacto associado com a geração e o uso de energia elétrica pelo o secador com impactos e emissões relacionadas com a produção de papel. E, novamente, os secadores de alta velocidade saíram na frente. Este resultado manteve-se mesmo quando foram usadas menos do que duas toalhas por vez, e quando o papel usado foi 100% reciclado, tanto na fabricação quanto na eliminação.

No geral, estes estudos descobriram que usar um secador de alta velocidade reduz os impactos ambientais acentuadamente. Isto incluiu aquecimento global, uso da terra, uso da água, resíduos sólidos, qualidade do ecossistema e energia incorporada.

O veredicto final

Pode-se usar estes convincentes argumentos quando nos confrontarmos com a escolha, e optar pelo secador elétrico de alta velocidade.

Conforme as redes elétricas tornarem-se menos prejudiciais para o planeta, os benefícios ecológicos de secadores elétricos de alta velocidade podem até aumentar.

No entanto, esta tendência pode mudar no futuro: toalhas podem tornar-se mais leves e menores; campanhas de marketing podem informar como as toalhas podem ser melhor utilizadas e reutilizadas; novas tecnologias podem ultrapassar os benefícios da alta velocidade de secagem.

Independentemente disso, o essencial é que os produtos devem ser considerados no contexto em que ocorrem, isto é, ao longo de todo seu ciclo de existência. Apenas levando em consideração todo o sistema poderemos tomar decisões melhores para o meio ambiente.

Pelo menos agora, podemos nos sentir menos ansiosos quando formos resolver este dilema do cotidiano.

Fonte: Jornal Ciência



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook