Novo Tratamento Celular restaura Movimento com Sucesso em Pacientes Paralisados

Cientistas do Centro Médico da Universidade Rush, nos EUA, administraram uma nova terapia celular que restaurou significativamente a função motora em 4 dos 6 pacientes do estudo.

Esta taxa de recuperação é cerca de 2 vezes melhor do que o esperado com tratamentos tradicionais.

150531105225_cord_640x360_spl_nocredit

A terapia

Seis pessoas que sofreram lesões da medula espinhal que as deixaram completamente paralisadas e sem função motora abaixo do local da lesão foram tratadas com a terapia, recebendo 10 milhões de células injetadas cirurgicamente. Desses seis pacientes, quatro recuperaram dois ou mais níveis de função motora em pelo menos um lado do corpo até agora.

fessler-restoring-movement-feature

Essa taxa de recuperação de 67% é impressionante, um número tipicamente inalcançável para pacientes que sofrem de paralisia grave.

No entanto, existem limitações e restrições ao uso deste tratamento. As células nervosas AST-OPC1 foram administradas 21 a 42 dias após a lesão inicial, o que é muito rápido. Além disso, os pacientes só podem receber o tratamento se a sua medula espinhal não foi completamente rompida.

Enorme sucesso

De acordo com o Dr. Richard G. Fessler, principal autor do estudo, um avanço significativo como esse não tinha sido visto há anos.

“Esses resultados estão além de tudo o que eu esperaria deste estudo”, disse Fessler. “Normalmente com uma lesão da medula espinhal, uma pessoa irá melhorar por um mês ou dois, mas é isso. 12 meses depois, continuamos a ver melhorias em pacientes que recebem o tratamento. Isso é muito melhor do que qualquer coisa que já vimos antes”.

maxresdefault--4-

Pacientes que antes não conseguiam usar seus braços ou mãos para desempenhar funções normais, como comer e escrever, agora são capazes de realizar diversas atividades que melhoram muito sua qualidade de vida.

Em agosto de 2016, Christopher Block, um dos pacientes do estudo que lesou sua medula espinhal em um acidente em julho de 2016, afirmou: “Não ser capaz de sentir seu peito e a temperatura da água, recuperar essa sensação é como renascer. É incrível”.

Fonte: Hypescience




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook