Perca Peso Agora

Novo Remédio para "Psoríase" que pode Reduzir praticamente a Zero as Lesões na Pele

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovou o Cosentyx (secuquinumabe), produzido pela Novartis, para o tratamento da psoríase. Já disponível nos Estados Unidos e na Europa, ele é o primeiro medicamento biológico de origem humana a ser aprovado no Brasil contra a enfermidade. “O fato de ele ser feito a partir de células da nossa própria espécie diminui o risco de reações indesejadas”, explica a imunologista Paula Machado, gerente da farmacêutica.

Nos testes, que envolveram mais de 3700 voluntários, a droga reduziu praticamente a zero as lesões na pele em 80% dos casos. “Ela inibe a interleucina 17, uma proteína que está por trás do ataque autoimune”, detalha a especialista.

Nos experimentos, o fármaco administrado por meio de uma injeção subcutânea mensal manteve a sua efetividade após 3 anos seguidos de uso.

Ele é indicado para pacientes com psoríase em placas moderada a grave, em pacientes adultos candidatos à terapia sistêmica ou fototerapia.

8 em cada 10 pacientes com psoríase apresentaram 90% ou mais de melhora após 16 semanas de tratamento, o que significa ter a pele sem lesão ou quase sem lesão, metas do tratamento da doença.

A psoríase é uma doença crônica inflamatória de pele, que atinge cerca de três milhões de brasileiros. Essa doença não tem cura, mas com o tratamento adequado é possível conviver bem com a doença. Não se trata de uma doença contagiosa, por isso, não é necessário evitar o contato com pessoas portadoras de tal condição.

Fontes: Saúde Abril
SBCC



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook