Perca Peso Agora

Novo Aliado do Bronzeamento: Protetor Solar em Cápsula neutraliza a ação de Radicais Livres

Foi-se o tempo em que o protetor solar era um creme para ser usado nos dias de praia ou piscina. Atualmente, além da recomendação de uso diário feita por dermatologistas, inclusive em ambientes fechados, a ingestão de cápsulas é uma das últimas novidades para evitar os problemas relacionados à exposição excessiva ao sol.

Os fotoprotetores oral em cápsula são compostos que ajudam a complementar o protetor solar químico em creme, por exemplo, conforme explica o médico dermatologista Lucas Miranda.

“Existem várias substâncias utilizadas nessas cápsulas fotoprotetoras, e os mecanismos de ação são variados. Os componentes mais comuns são elementos antioxidantes, derivados de vitamina A, e alguns contêm cepas de leveduras que interagem com a radiação e minimizam os efeitos dos raios na pele”, explica Miranda.

Alguns dos principais vilões do envelhecimento cutâneo são os radicais livres e, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, eles se formam dentro das células pela exposição aos raios ultravioleta, mas também pela poluição, estresse, fumo etc.

Acredita-se que os radicais livres provoquem um estresse oxidativo celular, causando a degradação do colágeno (substância que dá sustentação à pele) e a acumulação de elastina, que é uma característica da pele fotoenvelhecida.

Diferentemente do protetor solar tópico, que contém substâncias que refletem ou absorvem a radiação solar, a fotoproteção oral neutraliza os radicais livres relacionados à agressão da pele.

Para que a cápsula consiga agir na proteção solar de dentro para fora, o consumo recomendado costuma ser de 1 cápsula ao dia.

Com a proximidade do verão, pessoas com manchas escuras na pele (melasma) ou com lúpus e outros tipos de dermatose fotossensível podem se beneficiar desses comprimidos. Para evitar reações adversas a alguns componentes da fórmula, antes de ingerir qualquer produto, o médico recomenda a consulta com um profissional. “Ele confere uma proteção adicional, mas não é um substitutivo”, acrescenta o médico.

Tradicionais

Para garantir a proteção da pele com os produtos tradicionais, seja em creme, gel ou outra apresentação, o dermatologista faz uma série de recomendações. “Escolher produtos com fator de proteção FPS 30, respeitar as características de cada tipo de pele, lembrar de reaplicar a cada duas horas e aplicar a quantidade certa (cerca de uma colher de chá de produto para o rosto)”, diz.

Fonte: O Tempo




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook