Perca Peso Agora

Não Acredite na Propaganda do Alimento Sem Glúten

A mudança para uma alimentação sem glúten é um modismo atualmente, mesmo entre as pessoas que não possuem a doença celíaca.

Mas uma nova pesquisa descobriu que o alimento sem glúten "não é tudo o que parece ser", com pouca ou nenhuma diferença no valor nutricional, quando comparado com os alimentos de uma dieta padrão.

Dr. Jason Wu, autor principal dessa pesquisa, do The George Institute for Global Health, disse que esse foi o mais amplo estudo realizado nessa área na Austrália, examinando mais de 3.200 produtos em 10 categorias de alimentos.

"Uma avalanche de produtos glúten-free tem invadindo os supermercados nos últimos anos, e muitas pessoas tem sido pegas por isso na busca por uma dieta mais saudável", disse o Dr. Wu.

"Os alimentos podem ser significativamente mais caros e estão na moda, mas nós descobrimos uma diferença desprezível quando avaliamos as suas características nutricionais como um todo".

"Produtos "glúten-free" são necessários para pessoas com doença celíaca, mas essa informação é importante por causa de seu amplo uso na comunidade".

Dr. Wu disse que a pesquisa comparou o conteúdo nutricional dos alimentos básicos como pães e massas, que são a base de uma dieta balanceada, com o conteúdo de uma dieta pobre, tipo "junk foods", tais como batatas chips, biscoitos doces e pirulitos.

"Nos alimentos básicos nós descobrimos baixos índices de proteína nos produtos "glúten-free", mas o conteúdo restante, como açúcar e sódio, eram realmente muito similares", ele disse.

"O caso foi o mesmo nos alimentos especiais, com quase nenhuma diferença em sua constituição nutricional".

Muitas pessoas precisam de alimentos sem glúten, mas há um crescente grupo de pessoas que estão simplesmente consumindo-os por seu aparente apelo saudável.

No entanto, nós descobrimos que, na média, tanto os produtos com glúten quanto os sem glúten, são tão saudáveis quanto não saudáveis, como qualquer outro alimento.

Dr. Wu disse que os consumidores devem ficar espertos e atentos com o aspecto sedutor dos ditos "efeitos saudáveis".

Os rótulos elaborados dos produtos "glúten-free" fazem parte da tática de marketing, mesmo nos produtos que tradicionalmente não tem nada de glúten em sua composição. É mais uma tentativa de iludir o consumidor mais desatento.

A má interpretação pelos consumidores, especialmente dos "junk foods", de que um alimento "glúten-free" significa que ele é saudável, é uma preocupação real.

Grãos integrais, assim como frutas e legumes, são uma parte importante de uma dieta saudável, enquanto os alimentos altamente processados deveriam ser evitados.

Fonte: George Institute



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook