Perca Peso Agora

Mulheres Grávidas... Cuidado com o Ácido Fólico

Muito cuidado ao suplementar de forma não natural, pois a suplementação ideal vem de variedades de alimentos in natura e com a introdução de minerais essenciais como o Magnésio ou até mesmo o Iodo (da forma correta 5%).

Sabia que existe uma lei que torna obrigatória a fortificação das farinhas de trigo e milho com ferro e ácido fólico? Portanto cada 100 g de farinha de trigo e milho deve fornecer, no mínimo, 4,2 mg de ferro e 150 mcg de ácido fólico. Pode pesquisar é a Resolução RDC n˚ 344, de 13 de dezembro de 2002 da ANVISA.

É uma atitude desesperada de tampar o sol com a peneira e de prevenir a anemia ferropriva, reduzir o risco de doenças do tubo neural e da mielomeningocele.

Mas de que adianta? As farinhas de trigo e milho em si já são intoxicantes e ocasionam muito mais malefícios à saúde do que este tipo de prevenção relacionado. E não pense que só porque são rotuladas farinhas integrais são consideradas comidas saudáveis, de trigo é impossível! Imagina então acrescidas de um nutriente artificial. Estrago feito mesmo! E depois queremos ter aumento de energia de que jeito!

Não adianta querermos nos enganar achando que só porque está escrito enriquecida com ácido fólico é ótima. Mas não vou nem falar da farinha agora, vamos falar do Ácido Fólico contido ou aquele Suplemento que a gestante toma para favorecer o desenvolvimento do bebê.

Dados de 2009 no European Journal of Gastroenterology & Hepatology e no American Journal of Clinical Nutrition já apontavam que as mulheres que tomaram polivitamínicos contendo ácido fólico ou somente ácido fólico tinham maior probabilidade de ser diagnosticadas com câncer de mama do que aquelas que não o fizeram.

Suplementar com ácido fólico aumentou o risco de 30% de adquirir câncer de mama e as crianças tiveram aumento de 25% de asma infantil e depois ainda acabam não tendo uma alimentação saudável na adolescência.

Na Noruega, onde NÃO há a fortificação da farinha com ácido fólico, os pesquisadores realizaram um estudo sobre os efeitos de redução de homocisteína de vitaminas do complexo B em pacientes com doença cardíaca e fizeram uma descoberta inesperada: os pacientes cujo suplemento incluiu ácido fólico tiveram um risco maior de incidência de câncer e mortalidade por câncer. Estas pacientes eram 43% mais propensas a morrer de câncer.

O mais alarmante foi outro estudo que comparou as mulheres que tomaram ácido fólico durante a gravidez para aquelas que não tomaram. Mais tarde, aquelas mulheres que receberam uma dose de ácido fólico durante a gravidez tinham duas vezes mais probabilidade de morrer de câncer de mama.

Mas não é só as mulheres ou os filhos que são afetados, o estudo também mostrou que os homens que tomam polivitamínicos com ácido fólico ou somente o ácido aumenta o risco de câncer de próstata em 163%. E ainda o seu risco de ter um adenoma colorretal em 35%, um passo para o Câncer Colorretal. Fica então uma pergunta.

Se o ácido fólico pode ter estes efeitos perigosos, por que é incluído na maioria dos polivitamínicos, vitaminas pré-natais e farinhas?

Será pura ignorância de cientistas desinformados! Acho difícil! Pergunta para refletir!

O ácido fólico é a forma sintética de FOLATO, um membro da família de vitaminas B que está envolvida na síntese de DNA e a metilação do DNA, o qual transforma os genes essencialmente ligados e desligados. Devido a estas funções essenciais, folato desempenha papéis importantes no desenvolvimento fetal e saúde do tecido nervoso. O ácido fólico é quimicamente diferente de folato, o que resulta em diferenças na absorção e o processamento destas duas substâncias pelas células da parede intestinal.

Ao contrário do ácido fólico sintético, o folato obtido a partir de fontes de alimento vegetais especialmente verdes, protege contra o câncer de mama e de próstata.

As ações de folato no DNA podem não só prevenir o câncer de iniciar, mas também pode promover a proliferação de células tumorais que podem já estar presentes. Felizmente, recebendo o folato exclusivamente a partir de alimentos in natura asseguramos que não o teremos em excesso. Ele vem naturalmente embalado e em equilíbrio com outros micronutrientes e o corpo regula a absorção.

As melhores fontes vegetais ricas em folato alimentar são:

Aspargos, Mostarda, Lentilha, Couve, Brócolis, Feijão Azuki, Couve-Flor, Alface, Espinafre, Abacate, Romã, Alcachofra, Abobrinha, Papaia, Laranja, Beterraba, Avêlas, Amora, Nozes e Girassol

Por isso, nós não precisamos de suplementos de ácido fólico sintético para atender às nossas necessidades diárias de ácido fólico.

Vamos voltar as origens, com dietas saudáveis, consumindo alimentos in natura e sempre de preferência orgânicos!

Para aqueles que ainda estão na dúvida segue abaixo as referências, acho que só Harvard já basta né? Se eles não sabem quem sabe então?

  1. Stolzenberg-Solomon RZ et al. Folate intake, alcohol use, and postmenopausal breast cancer risk in the Prostate, Lung, Colorectal, and Ovarian Cancer Screening Trial. Am J Clin Nutr. 2006 Apr;83(4):895-904.

  2. Kim YI. Does a high folate intake increase the risk of breast cancer? Nut Rev; 2006; 64(10PT1) 468-75.

  3. Figueiredo JC et al. Folic acid and risk of prostate cancer: results from a randomized clinical trial. J Natl Cancer Inst. 2009 Mar 18;101(6):432-5. Epub 2009 Mar 10.

  4. Fife, J et al. Folic Acid Supplementation and Colorectal Cancer Risk; A Meta-analysis. Colorectal Dis. 2009 Oct 27. [Epub ahead of print]

  5. Whitrow MJ, Moore VM, Rumbold AR, Davies MJ. Effect of supplemental folic acid in pregnancy on childhood asthma: a prospective birth cohort study. Am J Epidemiol. 2009 Dec 15;170(12):1486-93.

  6. Haberg SE, London SJ, Stigum H, Nafstad P, Nystad W. Folic acid supplements in pregnancy and early childhood respiratory health. Arch Dis Child. 2009 Mar;94(3):180-4. Epub 2008 Dec 3.

  7. Ebbing M et al. Cancer Incidence and Mortality After Treatment With Folic Acid and Vitamin B12. JAMA. 2009;302(19):2119-2126.

  8. Charles D et al. Taking folate in pregnancy and risk of maternal breast cancer. BMJ 2004;329:1375–6

  9. Harvard School of Public Health; The Nutrition Source: Keep the Multi, Skip the Heavily Fortified Foods; www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/what-should-you-eat/folicacid/ Date accessed: 8/29/08.

  10. Hirsch S et al. Colon cancer in Chile before and after the start of the flour fortification program with folic acid. Eur J Gastroenterol Hepatol. 2009 Apr;21(4):436-9.

  11. http://www.medscape.com/viewarticle/591111

  12. Kwan ML et al. Maternal diet and risk of childhood acute lymphoblastic leukemia. Public Health Rep. 2009 Jul-Aug;124(4):503-14.

Tower RL et al. The epidemiology of childhood leukemia with a focus on birth weight and diet. Crit Rev Clin Lab Sci. 2007;44(3):203-42.

Petridou E et al. Maternal diet and acute lymphoblastic leukemia in young children.Cancer Epidemiol Biomarkers Prev. 2005 Aug;14(8):1935-9.

Jensen CD et al. Maternal dietary risk factors in childhood acute lymphoblastic leukemia (United States).Cancer Causes Control. 2004 Aug;15(6):559-70.

  1. Huncharek M et al. A meta-analysis of maternal cured meat consumption during pregnancy and the risk of childhood brain tumors. Neuroepidemiology. 2004 Jan-Apr;23(1-2):78-84.

Pogoda JM et al. An international case-control study of maternal diet during pregnancy and childhood brain tumor risk: a histology-specific analysis by food group. Ann Epidemiol. 2009 Mar;19(3):148-60.

  1. Sellers TA et al. Dietary folate intake, alcohol, and risk of breast cancer in a prospective study of postmenopausal women. Epidemiology. 2001 Jul;12(4):420-8.

  2. Kim YI. Folic acid fortification and supplementation–good for some but not so good for others. Nutr Rev. 2007 Nov;65(11):504-11.

  3. http://www.nutritiondata.com/tools/nutrient-search

Journal of the National Cancer Institute

Figueiredo J, et al “Folic acid and risk of prostate cancer: results from a randomized clinical trial” J Natl Cancer Inst 2009; DOI: 10.1093/jnci/djp019.

Journal of the National Cancer Institute

Kristal A, Lippman S “Nutritional prevention of cancer: new directions for an increasingly complex challenge” J Natl Cancer Inst 2009; DOI: 10.1093/jnci/djp029.

Fonte: Gayatri Revista



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook