Perca Peso Agora

Magnésio: Você Está Ingerindo o Que Seu Corpo Precisa Diariamente?

Pesquisas científicas apontam que mais de 80% da população é deficiente deste importante mineral, o magnésio. Ele funciona em sinergia com o cálcio e juntos promovem a qualidade e bom funcionamento dos ossos, dentes e tecidos.

É muito comum vermos pessoas com sinais claros de deficiência de nutrientes diversos, embora a maioria opte por ignorar estes sinais.

Falando diretamente sobre o magnésio, trata-se de um dos minerais mais importantes para o organismo humano. O quarto mais presente no corpo, ao lado do enxofre. A quantidade de magnésio em níveis abaixo do recomendável, pode trazer complicações para o cotidiano de cada um de nós.

O magnésio é também um eletrólito, que são responsáveis por toda a nossa atividade elétrica. Ou seja, são eles que permitem a contração dos músculos, o batimento cardíaco e os sinais emitidos pelo cérebro.

Sem magnésio começamos a perder a energia e a condutividade que nos mantêm “funcionando”. Percebe a importância do magnésio?

Pois é! O magnésio é parte integrante de mais de 300 funções no organismo, necessários para a transmissão de impulsos nervosos, regulação da temperatura, desintoxicação no fígado e a formação dos ossos e dentes.

E ainda é ótimo para o funcionamento cardiovascular. O corpo que possui a quantidade correta de magnésio pode cumprir, sozinho, o papel de muitos medicamentos cardíacos.

O nutricionista Thomas Steinmetz descobriu que a deficiência de magnésio foi a causa de morte por ataques cardíacos súbitos em 8 milhões de pessoas no período de 1940-1994 nos EUA.

O corpo não retém o magnésio como faz com o cálcio. O magnésio é excretado como resultado de alto estresse, ingestão de açúcar, cafeína, álcool, diarreia, e dietas rigidas.

As pessoas não se alimentam corretamente e isso inclui a falta de magnésio no organismo, o que significa que você pode já ter sofrido, ou sofre de alguns sintomas abaixo:

Prisão de ventre, pressão arterial elevada (hipertensão), ansiedade, depressão, insônia, alterações comportamentais, letargia,obesidade, memória fraca, fadiga, cãibras musculares, dores de cabeça, dores nas costas, enxaqueca, dores musculares, raiva, tendinite, tensão, transtornos de ansiedade, como o “TOC”, fibromialgia, doenças cardíacas, palpitações cardíacas, diabetes, osteoporose (o magnésio é mais importante para a saúde dos ossos do que o cálcio) e outras síndromes e doenças.

Creio que já foi o suficiente para despertar sua vontade de se alimentar melhor, certo?

Pois algumas respostas referentes aos alimentos com magnésio está relacionada aos anseios provocados pela falta dele. Assim, quando uma pessoa está “desesperada” por uma barra de chocolate, muitas vezes é por conta da falta de magnésio que o organismo sente.

O chocolate é uma das maiores fontes alimentares de magnésio. Mas atenção, chocolate amargo e com o máximo de cacau em porcentagem, por favor, senão, em vez de magnésio você irá comer apenas açúcar.

Seguir esses desejos e se informar sobre os alimentos ricos em magnésio é a melhor forma de se prevenir da sua falta. E isto não é um conselho do tipo “prevenir é o melhor remédio”, mas sim um fato.

Exames médicos não conseguem registrar os níveis de magnésio no organismo com eficácia. Isso acontece porque o exame mais utilizado é o de sangue, porém, se não tiver magnésio no sangue, você sofrerá um ataque cardíaco, portanto, o corpo “rouba” todo o magnésio dos ossos, tecidos, células e manda para onde ele mais precisa, a corrente sanguínea. O que significa que um exame de sangue nunca dará os níveis verdadeiros de magnésio em seu corpo.

Coma então o máximo possível de alimentos ricos em magnésio, mas se atente para um detalhe: tente comer alimentos provenientes de solo limpo, pois o magnésio vem da terra (afinal é um mineral) e os pesticidas e agrotóxicos das lavouras estão matando as bactérias benéficas aos fungos das plantas que convertem os nutrientes do solo em nutrientes vegetais, estes sim aptos para a absorção do organismo humano.

Alimentos Ricos em Magnésio

Sementes de abóbora e girassol, amêndoas, avelã, castanha-do-pará, caju, amendoim, espinafre, beterraba, quiabo, iogurte, tofu, alcachofra, acelga cozida, feijão preto cozido, arroz integral, abacate, suco de laranja, leite desnatado, banana, ameixa, gérmen de trigo, aveia cozida, soja, chocolate amargo e ervilhas.

É recomendada a ingestão diária de 320 a 420 mg de magnésio diariamente.

Fonte: Chasing Health



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook