Jejum Intermitente pode Regenerar Pâncreas Diabético, diz estudo

O jejum intermitente é uma técnica de emagrecimento que, basicamente, intercala períodos de jejum com outros de alimentação. Porém, um estudo da Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, observou que esse método é capaz de restabelecer as funções de um pâncreas que foi prejudicado pelo diabetes.

Em testes, os pesquisadores observaram que, ao regenerar o órgão, responsável por controlar a taxa de açúcar no corpo, os sintomas do diabetes eram extinguidos.

Os pesquisadores apontam que a dieta é capaz de renovar o corpo, com forte potencial de se tornar um novo tratamento para o diabetes

Porém, os estudiosos destacam que ninguém deve tentar o método sem passar pela orientação de um médico. Para os testes, os pesquisadores submeteram ratos a um tipo de regime parecido com o jejum intermitente durante cinco dias.

A alimentação era baseada em opções com poucas calorias, poucas proteínas, baixos carboidratos e ricas em gordura insaturada, como azeite de oliva, óleo de milho e de canola, castanha do Pará, amêndoa, salmão, sementes de linhaça e abacate, por exemplo. Após esse período, os animais foram observados por mais 25 dias, com uma dieta sem restrições.

A regeneração celular no pâncreas das cobaias foi observada nas células beta, que detectam o açúcar no sangue, liberando insulina conforme a necessidade. Os resultados da pesquisa foram satisfatórios para diabetes do tipo 1 e para o tipo 2.

"Em termos médicos, estas descobertas são potencialmente muito importantes porque mostramos - em modelos com ratos - que se pode usar a dieta para reverter os sintomas da diabete", diz Valter Longo, um dos participantes do estudo, à BBC.

Fonte: Minha Vida




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook