Já ouviu falar da "Síndrome do Pensamento Acelerado"? Será que você sofre disso?

Vivemos em uma sociedade de excessos. Nunca a mente das pessoas foi tão estressada e agitada. Na nossa sociedade tudo acontece em um ritmo rápido e ansioso. A modernidade alterou o ritmo de construção dos pensamentos e isso gerou sérias consequências para nossa saúde mental. Nós adoecemos coletivamente.

Este transtorno é algo novo. Ele ainda nem consta nos manuais de psiquiatria de transtornos mentais que usamos atualmente (CID 10 e DSM IV). É uma síndrome e há os que digam que é um sintoma vinculado a um quadro de transtorno de ansiedade.

O excesso de informações que recebemos das mídias e no dia a dia está dificultando a absorção e interiorização das mesmas. E tudo isso interfere no gerenciamento dos pensamentos.

A psicologia pode nos ajudar a desacelerar. O tratamento consiste em tratar a ansiedade e estresse. Devemos tentar ficar mais no presente. Atualmente ficamos demais no futuro. Na ansiedade estamos sempre temendo um futuro, sempre nos preocupando e pensando na frente.

Uma das abordagens da psicologia de maior eficácia comprovada é a ***terapia cognitivo-comportamental (TCC)***. Ela trabalha bastante com a relação entre situação, pensamentos, sentimentos e comportamentos. Todos estes fatores estão relacionados e um influencia o outro. Qualquer mudança que fazemos em algum deles vai automaticamente influenciar nos outros.

Tendemos a ter muitos pensamentos distorcidos

Na terapia vamos aprender essas distorções, aprenderemos a identificá-las e substituí-las por pensamentos mais adaptativos baseados em evidências.

Trabalhamos com registros de pensamentos e aprendemos que o fato mais importante, e que faz toda a diferença não é a situação pela qual estamos passando, mas sim em como vamos enxergar e pensar determinada situação. Isso faz toda a diferença!

Além deste trabalho da TCC com pensamentos, aprendemos a importância da respiração (respiração diafragmática), relaxamento muscular progressivo, ouvir músicas relaxantes, meditações, exercício físico, dormir mais, mudança de foco, atividades lentas e lúdicas, pintar, tocar instrumentos, ler livros, contemplar a natureza, momentos de lazer, estipulação de horários para mexer em redes sociais e celular, buscar atividades calmas antes de dormir.

Vivemos em um tempo em que definitivamente precisamos ter momentos para desacelerar.

Caso estes sintomas estejam causando incomodo ou prejudicando a sua vida, busque ajuda especializada.

Sintomas

  • Acordar cansado;
  • Dificuldade para acalmar os pensamentos;
  • Dificuldade para relaxar, desacelerar;
  • Sofrer por antecipação;
  • Apreensão;
  • Déficit de atenção, dificuldade de concentração;
  • Irritabilidade;
  • Memória prejudicada;
  • Sono alterado;
  • Humor instável;
  • Esgotamento, cansaço mental e físico;
  • Sensação de que 24 horas não são suficientes para tudo o que se propõe a fazer;
  • Dores de cabeça ou muscular;
  • Excesso de estímulo sonoro e visual.

Causas

  • Ritmo alucinado dos grandes centros urbanos;
  • Excesso de estimulação (uso de celular, redes sociais, rapidez de informação);
  • Excesso de brinquedos;
  • Excesso de atividades;
  • Excesso de informação;
  • Ansiedade devido à pressão escolar ou profissional.

Você conhece alguém com esses sintomas? Parece que atualmente todos sofrem dessa síndrome! Compartilhe!

Fonte: Psiconlinews




Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook