Perca Peso Agora

Hambúrgueres desenvolvidos em laboratório podem estar no seu prato em 2020

A maioria de nós adora comer um hambúrguer, não é verdade? Naquela lanchonete perto da sua casa então, em que o lanche vem extremamente recheado… Hummm! O famoso “podrão”, em alguns lugares. Entretanto, os impactos negativos da produção de gado para corte (de onde vem o seu hambúrguer) no meio ambiente são bem conhecidos. Isto sem mencionar o sofrimento dos animais.

Se sentiu culpado? Pois bem, um grupo de cientistas holandeses quer que você coma o seu hambúrguer sem culpa! Para isto, eles estão desenvolvendo um hambúrguer feito em laboratório, que deve estar disponível nos próximos 5 anos.

O primeiro pedaço de carne feito em laboratório foi produzido em 2013, a partir de células-tronco de carne bovina. Entretanto, custava cerca de US$ 325 mil! O que é muito caro para ser usado no hambúrguer do McDonald’s ou nos do seu Zé, dono da lanchonete aí da sua rua…

Mas nos anos que se seguiram, o processo foi refinado. Agora um hambúrguer desenvolvido em laboratório custa US$ 11,36 (aproximadamente 44 reais, com a cotação atual), sendo que é possível produzir 10 mil kilos de carne bovina a partir de um pedacinho de músculo de boi. Ainda não é tão barata quanto a tradicional, mas o preço chegou bem mais perto!

O desenvolvimento desta técnica tem sido aperfeiçoado cada vez mais rápido! A estimativa que se tinha era de que teríamos que esperar de 20 a 30 anos até o processo de produção de carne em laboratório se mostrasse eficiente o suficiente para que ela se tornasse parte da nossa dieta. Todavia, agora os pesquisadores da Universidade Maastricht, na Holanda – a mesma equipe que desenvolveu o primeiro hambúrguer – acreditam que isso vai acontecer bem antes.

Para que as vendas sejam iniciadas, é necessário que as empresas façam as suas encomendas, para que o preço do produto caia e a demanda aumente, e então os hambúrgueres produzidos em laboratório poderão ser vistos nas prateleiras. “Eu estou confiante de que eles estarão nos supermercados em 5 anos”, disse Mark Post, o professor da Universidade de Maastricht encarregado pelo projeto.

Para fazer os hambúrgueres, células-tronco são extraídas de uma vaca usando um procedimento rápido e inofensivo. Junto a estas células são adicionados nutrientes e produtos químicos que estimulam o seu crescimento e multiplicação. Depois de várias semanas, as células – agora mais de um milhão – são colocadas em placas, onde vão poder se desenvolver em pequenas faixas de músculo. Estas faixas são colocadas juntas e misturadas com corantes e gordura, para finalizar o hambúrguer.

Um estudo independente mostra que a carne bovina produzida em laboratório usa 55% da energia e 1% do terreno necessário para os métodos tradicionais (criação do gado e abate). Além disso, a emissão de gases do efeito estufa seria 96% menor.

Fonte: A Geração Ciência



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook