Perca Peso Agora

Glutamato Monossódico: o Sabor Que Mata

Comumente encontrado em comidas prontas, fast-foods e em inúmeros restaurantes, eles são utilizados em diversos alimentos a fim de melhorar o sabor. GMS, glutamato de sódio ou realçador de sabor são alguns dos nomes utilizados para se referir ao Glutamato Monossódico.

A matéria tem o intuito de apresentar esse ingrediente e alertá-los sobre todos os perigos que ele oferece aos seus consumidores. Fique atento!

O abuso de qualquer tipo de alimento tende a causar danos à saúde, mas o efeito do GMS (glutamato monossódico) no organismo é ainda pior. Vamos entender o porquê.

Quimicamente falando, o GMS é aproximadamente composto de 78% de ácido glutâmico livre, 21% de sódio e até 1% de contaminantes.

De acordo com pesquisas, ele pode ser classificado como uma excito-toxina, ou seja, é uma substância que estimula as células a ponto de danificá-las ou matá-las.

Isso se torna extremamente perigoso se associado ao glutamato, principal neurotransmissor estimulante do cérebro.

Esta danificação pode levar a efeitos como dores de cabeça, aceleração dos batimentos cardíacos, dores no peito, dormência ou formigamento no rosto e pescoço, asma, palpitações e sudorese.

Além disso, pode desencadear ou contribuir para piorar outras disfunções já existentes, como por exemplo, Alzheimer, dificuldades de aprendizado e Doença de Parkinson. Já em longo prazo, complicações como obesidade, enxaquecas crônicas e lesões oculares podem ser relacionadas ao consumo do realçador de sabor.

Além disso, receptores glutâmicos têm sido encontrados tanto no sistema de condução elétrica do coração, quanto no músculo do coração. Quando há excesso de excito-toxinas de origem alimentar como o GMS, os receptores glutâmicos são super-estimulados, produzindo arritmia cardíaca. Isto pode ser bem danoso ao coração.

Como ele age?

Nosso cérebro é enganado pelo Glutamato Monossódico, ele faz com que cada vez mais optemos por alimentos com esses determinados sabores, consequentemente aumentamos o consumo destes para nos satisfazer. Porém, problemas são criados com o uso em excesso, acarretando complicações na saúde, como depressão, transtornos alimentares e dietas radicais.

O FDA (Agência regulatória para alimentos, Medicamentos e Cosméticos dos Estados Unidos) é um entre os muitos órgãos responsáveis pela administração de alimentos e medicamentos dos EUA. Segundo ele, o glutamato monossódico foi considerado seguro, porém muitos sintomas, que já foram aqui apresentados, foram reportados ao FDA ao longo dos anos. Atualmente, existe uma síndrome conhecida como “complexo dos sintomas do GMS” que a FDA identifica como “reações de curto-prazo”.

Quais alimentos devo evitar?

  • Molhos e condimentos prontos, enlatados ou instantâneos;
  • Alimentos em conserva;
  • Salgadinhos industrializados;
  • Comida congelada;
  • Ketchup;
  • Realçadores de sabor;
  • Comidas prontas diet;
  • Sopas em pó ou enlatadas;
  • Caldos para carnes, aves e peixes;
  • Carnes e linguiças curadas e defumadas;
  • Temperos e especiarias prontos e industrializados;
  • Proteína vegetal hidrolisada.

Na maioria dos países, o glutamato monossódico é obrigado a aparecer na lista de ingredientes dos alimentos industrializados. Procure no final da lista. No Brasil ele aparece como ressaltador de sabor.

Ele deve ser evitado, confira sempre os ingredientes dos produtos que você compra, opte por comidas feitas por você, ou preparadas em um restaurante saudável. Deixe de comer ou coma menos enlatados, comidas prontas, congeladas, instantâneas ou em conserva, isso fará uma enorme diferença para a sua saúde. Você vai sentir-se melhor e contribuir para o seu bem-estar diário.

Fontes de pesquisa:
FAO Nutrition Meetings -Report Series No. 48A WHO/FOOD ADD/70.39 TOXICOLOGICAL EVALUATION OF SOME EXTRACTION SOLVENTS AND CERTAIN OTHER SUBSTANCES” – Link: http://www.inchem.org/documents/jecfa/jecmono/v48aje09.htm
LUCAS, D.R. and NEWHOUSE, J. P. The toxic effect of sodium-L-glutamate on the inner layers of the retina. AMA Arch Ophthalmol 58: 193-201, 1957. – Link: http://archopht.jamanetwork.com/article.aspx?articleid=625186
OLNEY, J.W. Brain lesions, obesity, and other disturbances in mice treated with monosodium glutamate. Science 164: 719-721, 1969. – Link: http://www.sciencemag.org/content/164/3880/719

Fonte: Vida Sim



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook