Perca Peso Agora

Estudo Diz Que as Bebidas Açucaradas Matam Cerca de 184 Mil Pessoas por Ano

Nova pesquisa quantificou os efeitos insalubres de bebidas açucaradas, relacionando o consumo das bebidas com as taxas de morte de até 184 mil pessoas a cada ano.

Na sequência de um estudo recente que indica os níveis de obesidade alarmantes nos EUA, a nova pesquisa fornece mais provas de que as pessoas precisam começar a controlar o que comem e bebem, para evitar riscos graves de saúde.

"Muitos países no mundo têm um número significativo de mortes que ocorrem a partir de um único fator dietético, como bebidas adoçadas com açúcar", disse Dariush Mozaffarian, o autor sênior do estudo.

"Deveria ser uma prioridade global reduzir substancialmente ou eliminar bebidas adoçadas com açúcar da dieta".

Os pesquisadores basearam suas estimativas em dados provenientes de 62 inquéritos alimentares realizados entre 1980 e 2010, envolvendo mais de 600 mil participantes.

A análise dos níveis de consumo de bebidas em 187 países, combinadas com as conclusões sobre o prejuízo de bebidas doces de outros estudos acadêmicos, levou-os a calcular que 184.000 mortes em 2010, por diabetes, doenças cardiovasculares e câncer, foram atribuídas ao impacto dessas bebidas.

No estudo, as bebidas analisadas incluíam refrigerantes açucarados, sucos de frutas, bebidas energéticas e esportivas, chás gelados e bebidas caseiras açucaradas contendo um mínimo de 210 quilojoules por 235ml a porção.

Embora o suco de fruta 100% natural não tenha sido incluído na análise, vale a pena apontar que ele também tem altas taxas de açúcar.

O estudo, conduzido por pesquisadores da Escola Friedman de Nutrição da Universidade Tufts, nos EUA, constatou que houveram 133 mil mortes por diabetes, 45.000 por doenças cardiovasculares e 6.450 mortes por câncer e relacionou todas elas com o consumo do açúcar nestas bebidas.

A pesquisa, publicada esta semana na revista Circulation, indica que o risco de bebidas açucaradas varia muito entre diferentes países, devido a diferentes níveis de consumo. Os valores extremos foram encontrados no Japão, onde estima-se que bebidas doces foram responsáveis, em 2010, por, pelo menos 1% das mortes em pessoas com idade acima de 65 anos, e no México, onde 24 mil mortes, no total, estavam ligadas a bebidas açucaradas no mesmo ano.

O número de mortes é maior em países mais pobres, como as nações do Caribe e da América Latina que representam mais de três quartos das mortes relacionadas com bebidas estimadas a cada ano.

O grupo de risco maior é o de adolescentes, que são mais propensos a desenvolver doenças crônicas devido ao seu excesso de consumo de bebidas doces.

"O impacto na saúde causado pela ingestão de bebida açucarada sobre os jovens é importante, porque eles são os maiores consumidores, em muitos países, de modo que o impacto econômico das mortes e a aparição de doenças relacionadas a essas bebidas nessa faixa etária pode ser significativas", disse Gitanjali Singh, principal autor do estudo.

"Se estes jovens continuarem consumindo níveis elevados da bebida à medida que envelhecerem, os efeitos do alto consumo serão agravados pelos efeitos do envelhecimento, levando a taxas de mortalidade e de invalidez ainda mais altos de doenças cardíacas e diabetes do que as atuais”, finalizou.

Fonte: Jornal Ciência



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook