Perca Peso Agora

Estudo Afirma Que Dormir Dobra as Nossas Chances de Lembrar Fatos Esquecidos

Ter uma boa noite de sono antes de um exame ou antes de um dia ocupado no trabalho tem sido sempre bons conselhos, e agora uma nova pesquisa ajuda a explicar por que o sono tem tais efeitos benéficos sobre a nossa capacidade de recordar informações mais tarde.

Uma pesquisa da Universidade de Exeter, no Reino Unido sugere que o sono ajuda a melhorar a nossa memória de duas maneiras: ele ajuda a proteger as memórias de serem esquecidas, ao mesmo tempo, faz com que as memórias sejam mais facilmente acessadas.

Usando o conjunto de dados publicados em estudos anteriores sobre a memória, o psicólogo experimental Nicholas Dumay olhou para o quanto as pessoas eram eficazes em recordar palavras inventadas. Após essas palavras terem sido ensinadas, os participantes foram convidados a recordá-las, e foram testados novamente depois de 12 horas, durante as quais eles, ou dormiram ou permaneceram em estado de vigília.

Os resultados do estudo, publicado na revista Cortex , sugerem que, após um período de sono nós estamos mais propensos a lembrar de coisas que não podíamos realmente nos lembrar enquanto estávamos acordados.

Os participantes do estudo mostraram uma maior recordação das palavras sem sentido depois de dormir por 12 horas, enquanto que, imediatamente após a exposição, eles não foram capazes de se lembrar dos termos com êxito.

A descoberta sugere que o sono pode promover o acesso aos traços de memória que, antes do repouso são fracos demais para serem recuperados.

Dumay descobriu que este efeito do sono - de ajudar a resgatar memórias esquecidas - é mais acentuado do que a sua outra ajuda para relembrar: previne a perda de memórias que nós podemos lembrar com sucesso antes do repouso.

"O sono quase dobra as nossas chances de relembrar fatos já esquecidos", disse Dumay. "A melhora no acesso à memória no pós-sono pode indicar que muitas memórias são aguçadas durante a noite. Isso apóia a noção de que, durante o sono, nós ativamente "ensaiamos" informações marcadas como importantes".

As descobertas de Dumay adicionam dados para uma área de pesquisa extremamente ativa, que investiga os laços entre o sono e os nossos processos mentais.

Estudos recentes descobriram que apenas uma noite de perda de sono pode alterar nossos genes, e que o sono ruim pode ser o que desencadeia a perda de memória causando o mal de Alzheimer.

Entre todas as pesquisas do sono em andamento, no entanto, a noção de que as memórias frágeis podem ser aguçadas e fortalecidas em nosso cérebro enquanto dormimos continua a ser explorada, de acordo com Dumay.

O pesquisador acredita que o impulso de memória durante a noite ocorre no hipocampo do cérebro, o qual processa e replica a memória codificada enquanto estamos dormindo, fazendo com que as pessoas efetivamente vivenciem novamente os eventos do dia, enquanto dormem.

"Mais pesquisas são necessárias para saber o significado funcional deste ensaio e se, por exemplo, isso permite que as memórias sejam acessíveis numa extensão mais ampla de contextos,e sendo assim, tornando-as mais útil", disse ele .

Fonte: Science Alert



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook