Perca Peso Agora

Conheça 8 Métodos Assustadores Utilizados para Perder Peso

Perder peso é um dos grandes fantasmas da nossa sociedade. De tanto assombrar milhares e milhares de pessoas, algumas soluções das mais descabidas acabam não só aparecendo como se multiplicando.

Essas que você vai ver aqui são algumas delas. Mas que uma coisa fique bem clara: nem todos esses métodos têm eficiência comprovada.

Se você é uma dessas pessoas que procura um milagre para perder peso, talvez o que você mais precise fazer é se acalmar antes de partir para uma atitude extrema e procurar um especialista para avaliar seu caso, sua saúde, as particularidades do seu corpo e metabolismo, para indicar o método de emagrecimento que terá os melhores, e mais saudáveis, resultados para você. Combinado?

Então vamos lá:

1. Injeções de urina

Quando você acha que já tentou de tudo, dá de cara com uma coisa dessas! Esse método de perder peso envolve uma injeção diária de urina. SIM! XIXI. Uma mulher, chamada Sheryl Paloni, testou e perdeu 19,5 kg em 5 meses. Essa urina vem de mulheres grávidas e, para alcançar esse resultado, Sheryl tomou injeções diárias. Estranho, né? Mas a verdade é que o que promove o emagrecimento não é a urina em si, e sim a quantidade de hormônios que ela contém – justamente por isso que tem que ser proveniente de mulheres grávidas.

Segundo Iris McCarthy, que faz parte de um sistema de emagrecimento, a culpa é da “gonadotrofina coriônica humana”. Ela disse que o hormônio conhecido como HCG faz o cérebro pensar que você está grávida e ajuda o corpo acelerar o metabolismo. “Isso vai ajudar você a ter paciência para aprender a mudar seus hábitos e sua relação com a comida”, completou McCarthy.

2. Fazer sexo mais de 7 vezes ao dia

Que tal unir o útil ao agradável? Foi o que a mulher mais pesada do mundo fez. Praticando relações sexuais com seu ex-marido, ela queimava nada menos que 500 calorias. Nada mau, não? Pauline Potter, de 47 anos, entrou para o livro dos recordes no ano passado por ser a mulher mais gorda do mundo. Na época em que foi nomeada, ela pesava cerca de 317 kg. Mas, depois de reatar o romance com seu ex-marido, ela conseguiu perder cerca de 50 kg no ano passado. Casados há três anos, eles se separaram em 2008, mas voltaram quando ele ouviu falar sobre seu título no Guinness. E não demorou muito para que eles voltassem à atividade, se é que você me entende.

Potter diz como funcionou a dinâmica da coisa: “Eu não posso me mexer muito na cama, mas queimo 500 calorias por sessão – é um ótimo exercício apenas ficar balançando”. Ela, que tinha o hábito de consumir 10.000 calorias por dia, espera atingir sua meta de peso de 240 kg com a ajuda de Alex. Os dois têm relações sexuais até sete vezes por dia. Alex, que pesa apenas 63 quilos, faz a maioria do trabalho no quarto.

3. Tubo de drenagem nasogástrica

É realmente preocupante quando os médicos vêm com dietas da moda que parecem ser perigosas, mas que também parecem ser muito bem-sucedidas. O último método de perder peso peso a virar tendência é o desenvolvido por um médico americano que consiste em colocar comida em seu corpo através do nariz, usando um tubo de drenagem.

A dieta é resultado do trabalho do Dr. Oliver di Pietro, da Flórida (Estados Unidos). Ele promete ajudar as pessoas a eliminarem até 9 kg em menos de 10 dias. Como parte da dieta, o “paciente” tem que ter uma pequena sonda nasogástrica inserida em seu nariz, que percorre todo o caminho para o estômago, através do qual um líquido escorre uma solução constantemente. Essa solução supostamente contém uma mistura de proteína, gordura e água e chega a ter 800 calorias.

4. Tiros de Paintball

Quem disse que emagrecer não pode ser divertido? Não só pode, como deve. Aliás, esse é o espírito da mais recente inovação da guerra conta a obesidade.

A UK Paintball, uma empresa de paintball do Reino Unido, anunciou que acredita ser o primeiro paintball com aulas de fitness do mundo. Durante as sessões, as pessoas que querem entrar em forma são convidadas a se esquivar de tiros de paintball durante a execução de um curso, enquanto o pessoal do centro de paintball tenta “matá-los”. Parece de fato um bom exercício!

Os donos do UK Paintball disseram ter como alvo para esse tipo de aula pessoas obesas, pois eles acreditam que as sessões irão ajudar, e muito, no processo de perder peso. Para quem duvida, eles colocaram os números na mesa: a estimativa é que em cada sessão um participante possa queimar algo em torno de 800-1000 calorias por hora. Três ou quatro atiradores trabalham durante as sessões para garantir que as áreas de segurança sejam reduzidas ao mínimo e que os participantes sejam obrigados a correr por toda parte.

5. Banda gástrica imaginária

A banda gástrica (o Lap-Band) é uma espécie de fita restritiva colocada ao redor do estômago do paciente que dá uma sensação de saciedade depois de comer pequenas porções de comida. Assim, o paciente pode comer menos e perder peso sem passar fome. O problema é que a montagem da banda requer um procedimento cirúrgico, com potenciais efeitos colaterais.

Na tentativa de eliminar esses riscos, surgiu uma ideia nova: fazer pacientes obesos acreditarem que eles têm uma banda gástrica “imaginária” através da hipnose. É quase que como um placebo. Mas dá certo?

Bom, pode ser que sim, pode ser que não. Um terapeuta, por exemplo, convenceu sua paciente Marion Corns, de 35 anos, que ela tinha feito uma cirurgia para ajustar a banda, só falando com ela sobre o procedimento enquanto ela estava em transe. Como parte da terapia, cheiros do hospital foram borrifados na sala para aumentar o efeito da hipnose. A dona de casa emagreceu cerca de 5 kg e afirmou que, estranhamente, podia até “lembrar” de ser levada para a sala de cirurgia. Se funciona mesmo ou não, não existe uma resposta precisa. Mas tentar não custa nada.

6. Machucar a língua

Se você já tentou todas as dietas sob o sol e ainda não conseguiu perder peso, o cirurgião plástico Nikolas Chugay pode ter uma alternativa. Na verdade, a resposta para o sucesso pode estar na ponta da sua própria língua. Isso porque há um novo procedimento médico que promete ajudar na perda peso, pelo simples fato de tornar o ato de comer doloroso.

O procedimento médico envolve costurar um pequeno pedaço de malha de polietileno na língua do paciente, o que torna um tanto doído o processo de ingerir alimentos sólidos. De um jeito cruel, isso força uma dieta de baixa caloria, ou até uma dieta líquida.

Mais de 60 pessoas optaram por essa cirurgia e conseguiram uma perder peso média de 9 kg durante o período de um mês. “São pessoas que passaram por todas as dietas possíveis, pois já tentaram de tudo e por algum motivo não conseguem parar de comer”, defendeu Chugay.

7. Contador de mordidas

Comer por impulso é um problema para muitas pessoas que podem acabar tranquilamente com uma caixa de chocolates enquanto estão distraídos com a TV, por exemplo. Agora, os cientistas desenvolveram um dispositivo que pode acabar com momentos como esse. Trata-se de um contador de mordidas que uma pessoa dá ao longo de um determinado período de tempo.

O contador é usado como um relógio e acompanha um padrão de movimento do pulso para identificar quando o usuário colocou um pedaço de comida na boca. Ele foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Clemson na Carolina do Sul (Estados Unidos).

8. Passar uma semana em 8.700 pés de altitude

Quer perder peso enquanto come tudo o que tem vontade sem fazer nenhum exercício? Não, isso não é um texto padrão de anúncio spam: é ciência real! Tudo que você tem que fazer é viver um tempo em alta altitude.

Pessoas sedentárias e com excesso de peso que passaram uma semana a uma altitude de 8.700 pés emagreceram comendo tanto quanto quisessem e fazendo nenhum tipo de exercício físico. Um mês depois, voltaram para altitude “normal” – em que viviam antes do experimento – e mantiveram dois terços dos quilos eliminados.

Os cientistas transportaram 20 homens de meia-idade com excesso de peso de teleférico para uma estação de pesquisa quase no pico da montanha mais alta da Alemanha, Zugspitze. Durante a estadia de uma semana, os homens puderam comer e beber tanto quanto quisessem e foram proibidos de fazer qualquer exercício que não fossem passeios de puro lazer. A equipe, então, mediu o peso dos homens, a taxa metabólica, os níveis de fome e saciedade antes, durante e depois de seu retiro nas montanhas.

Depois de uma semana nas alturas, os sujeitos perderam uma média de 1,3 kg. Um mês depois, eles ainda estavam 0,9 kg mais leves. Os dados dos cientistas mostram que isso aconteceu provavelmente porque eles comeram cerca de 730 calorias a menos em altitudes elevadas do que comeriam em altitudes normais. Eles podem ter sentido menos fome, em parte, porque os níveis de leptina, o hormônio da saciedade, aumentaram durante a estadia, enquanto grelina, o hormônio da fome, permaneceu com taxa inalterada. Eles também queimaram mais calorias do que o normal.

A estratégia para perder peso de alta altitude poderia ser viável, embora estudos tenham mostrado que o apetite das pessoas volta ao normal depois de cerca de seis meses. A melhor estratégia para fazer esse método de perder peso realmente funcionar seria se você pudesse alternar períodos de tempo em altitudes com as quais você está acostumado com mais altas.

Fonte: Hypescience



Receba Dicas de Saúde Grátis

Tenha uma vida mais saudável com nossas melhores dicas e novidades.

Compartilhar no Facebook